Acompanhe nas redes sociais:

13 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 900 / 2016

06/12/2016 - 11:34:45

Meio Ambiente

Da Redação

Castores 

A Argentina quer sacrificar 100 mil castores. As autoridades argentinas avaliam o aumento na população de castores na província de Terra do Fogo, no extremo sul do país, como uma situação “fora do controle”. Por causa disso, um plano radical está sendo preparado - ele prevê o sacrifício de cerca de 100 mil indivíduos da espécie, que não é nativa da região. Os castores foram levados para a área em 1946, vindos da América do Norte. Na época, a ideia é que esses animais fossem utilizados no comércio de peles

Aquífero SAGA

Imagine uma reserva de água subterrânea capaz de abastecer todo o planeta por dois séculos e meio. Pois bem, essa reserva existe e fica no Brasil, na região da Amazônia. Batizado de SAGA (Sistema Aquífero Grande Amazônia), ele foi descoberto por pesquisadores da Universidade Federal do Pará e possui 162.520 km³, que abrigam de forma subterrânea mais de 150 quatrilhões de litros de água. O aquífero Guarani, que era considerado o maior do mundo antes da descoberta do SAGA, possui 39 mil km³. É mais de quatro vezes menor.

Carro-bicicleta ecológico

Uma empresa americana, especializada em projetos de veículos ecológicos, desenvolveu o ELF (um pequeno híbrido carro-bicicleta de três de rodas que pode ser movido a pedaladas e/ou por meio de motor elétrico alimentando por uma bateria de lítio que pode ser recarregada com energia solar ou através de tomada elétrica). O ELF tem capacidade para um único passageiro e suporta carga de até 150 quilos incluindo o condutor. Pesa aproximadamente 70 quilos e pode atingir velocidade máxima de 30 km/h, respeitando as normas dos EUA no que se refere a velocidade de bicicletas elétricas.Há também a opção de colocar portas para dias com vento ou chuva.

Sítio de pesquisa

Professores do Programa de Pós-Graduação em Diversidade Biológica e Conservação nos Trópicos, do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), aprovam em Alagoas, projeto de instalação de um sítio do PELD (Pesquisas Ecológicas de Longa Duração) na APA Costa dos Corais (PELD-CCAL). Pesquisadores, gestores e estudantes de graduação e pós-graduação de diversas áreas de conhecimento irão realizar pesquisa no sítio em microbiologia, bentos, plantas, ecologia de peixes, aves, répteis, mamíferos, pesca, turismo, recursos hídricos e sensoriamento remoto, interagindo com pesquisadores da área social no que tange a percepções, conflitos e educação ambiental, entre outros.

Morcego-branco

O morcego-branco-hondurenho (ectophylla alba) é um pequeno morcego da família Phyllostomidae e único do gênero Ectophylla. Possui uma pelagem branca com o focinho e orelhas amarelos, alimenta-se parcialmente de frutas e é encontrado apenas na América Central - nas Honduras, Costa Rica, Nicarágua e no oeste do Panamá - em regiões elevadas com árvores altas a cerca de 800 m acima do nível do mar. Mede apenas 3,7-4,7 cm de comprimento e a fêmea dá à luz apenas um filhote que aprende a voar com 3 semanas. Vivem em pequenos grupos de até 12 indivíduos.

Multa

A Petrobras terá de pagar 4,474 bilhões de pesos colombianos (1,346 milhões de euros) à cidade de Bogotá, na maior multa por contaminação ambiental já aplicada pela administração da capital da Colômbia. As informações são da Agência Lusa.Em comunicado divulgado no último dia 17, a Secretaria Distrital de Ambiente de Bogotá informou que a multa foi aplicada devido a “um derramamento de hidrocarbonetos num posto de gasolina”, que afetou uma área residencial no norte da cidade.

Irara 

Irara é um carnívoro da família dos mustelídeos e pode medir 65 cm. Também conhecida como papa-mel e cachorrinho-do-mato. Existem iraras no Brasil, em outros países da América do Sul e na América Central. A irara adora mel e come até as abelhas recém-nascidas. Mas também come pássaros, ovos   e até pequenos mamíferos. Inimigas dos fazendeiros, ataca galinheiros, bebe o sangue e come a carne das galinhas, patos e marrecos, além de comer ovos e pintinhos. 

Solução dois em um

Visando incentivar a reciclagem, e ao mesmo tempo ajudar a alimentar animais de rua, uma empresa turca criou uma máquina que fornece ração para cães e gatos abandonados em troca de garrafas pet. Sempre que uma garrafa plástica é colocada na máquina, um dosador automático libera uma certa porção de ração. A primeira máquina foi instalada num parque de Istambul, na Turquia. Ainda não há informações quanto à comercialização do produto e possível exportação para outros países.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia