Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 898 / 2016

17/11/2016 - 18:58:44

Prefeito eleito é flagrado “comprando” voto

Áudio também incrimina vice-prefeito eleito e um candidato a vereador

Da Redação
Gleysson Cardoso

Literalmente dominado pela família Ferro há vários anos, Minador do Negrão é mais um município alagoano que corre o risco de não ter seu prefeito eleito empossado no dia 1º de janeiro de 2017. É que, tal qual em outras cidades, o vitorioso do pleito de 2 de outubro é alvo de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral por compra de voto. A denúncia levada à Justiça pela coligação do candidato derrotado Josias Soares da Silva (Josias Aprígio, do DEM) tem como principal prova uma gravação de áudio envolvendo Gleysson Cardoso Ferro (PMDB), então candidato a prefeito, seu vice José Emílio Tenório Barros e o candidato a vereador Ivan Terto de Oliveira.

O áudio registra a conversa entre os três denunciados e Francisco Antônio de Oliveira, um morador do Sítio Jiquiri, zona rural de Minador do Negrão. Nele há desde a promessa do pagamento mensal de R$ 200 e atendimento médico à disponibilização de um trator para arar a terra onde reside o eleitor, ações que caracterizam abuso de poder econômico e captação de sufrágio (voto), crimes previstos na legislação eleitoral.

O caso, agora, está sob responsabilidade do juiz John Silas, titular da 46[ Zona Eleitoral.  

Eleito com 50,10% dos votos válidos, Gleysson Cardoso é sobrinho da atual prefeita de Minador, Maria Socorro Cardoso Ferro (PSDB), e foi secretário de Transportes do município na gestão da tia, tendo sido posteriormente substituído por Ricardo Cardoso Ferro, também sobrinho da prefeita. O nepotismo, aliás, é praticado de forma escancarada no município.

Além de derrotar Josias Aprígio, Gleysson impôs um dos maiores vexames eleitorais ao suplente de deputado estadual Cícero Ferro (PRTB), que conseguiu apenas 556 votos nas eleições de 2 de outubro, o equivalente a 15,21% dos cotos válidos.

A família Ferro é conhecida em todo o estado pela violência dos palanques e protagonizou há até poucos anos episódios sangrentos na disputa pelo poder. O próprio Cícero Ferro foi alvo de emboscada e conseguiu sobreviver.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia