Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 897 / 2016

15/11/2016 - 09:00:55

Lula teria mansão de US$ 2 milhões no Uruguai

Lava Jato investiga imóvel de luxo em Punta Del Leste

Da Redação

Os rumores sobre uma possível fuga do ex-¬presidente Lula para o Uruguai ganharam novos contornos nos últimos dias. Além da ida de seu filho caçula para o país vizinho, através de uma controversa contratação de um time local, surgiram novas suspeitas de que um imóvel de luxo na badalada Punta Del Este pertença ao ex-¬presidente. Vale lembrar que Lulinha fugiu para o Uruguai justamente após ter sido implicado por delatores da Odebrecht. 

O imóvel alvo da investigação da Lava Jato esta cravado em um terreno de 7,5 mil metros quadrados localizado na Calle Timbó, conhecida por Villa Regina, com valor estimado em US$ 2 milhões, segundo corretores locais. Segundo a revista ISTOÉ, a conexão Uruguai da família Lula está sendo investigada pela Lava Jato e incluiu a mansão em Punta Del Este.

 Os procuradores suspeitam que o imóvel seja também do petista e envolva um esquema de ocultação de patrimônio similar aos casos do tríplex no Guarujá e ao do sítio em Atibaia. Sobre o chalé de luxo em Punta Del Este, a revista destaca que “no modus operandi tradicional, os imóveis ficam registrados em nome de empresários amigos. Em troca de benesses e tráfico de influência no governo ou fora do País, Lula se transforma no dono real desses imóveis, com poder para deles usufruir quando bem entender, determinar quem entra e sai e até mesmo promover caríssimas reformas, mesmo que oficialmente as propriedades não figurem em seu nome”.

 O que IstoÉ revela agora é que essa prática se repetiria no Uruguai. “Neste caso, a mansão – segundo colaboradores do Ministério Público Federal que estiveram em Punta Del Este – pertenceria a uma offshore ligada ao empresário Alexandre Grendene Bertelle, um dos donos da indústria de calçados Grendene e que, no Uruguai, é proprietário de um sem ¬número de casarões – entre os quais uma suntuosa casa na rua paralela à do imóvel suspeito de ter ligações com Lula – e sócio de empreendimentos bem ¬sucedidos como o Hotel e Cassino Conrad”. A revista informa que o procurador destacado para investigar o caso disse  que se encontra na fase de coleta de provas. Ele não descarta a possibilidade de pedir a colaboração do governo uruguaio. 

Na Procuradoria da República, a investigação está sendo tratada com total discrição. O empresário obteve financiamentos suspeitos através do BNDES. A Lava Jato que saber se o imóvel, assim como os demais atribuídos ao ex-presidente, seria uma contrapartida a favores do petista na liberação dos recursos do banco público. Durante o governo Lula, Grendene obteve empréstimos subsidiados do BNDES de R$ 3 bilhões. (Imprensa Viva)

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia