Acompanhe nas redes sociais:

13 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 895 / 2016

01/11/2016 - 09:23:27

Piranhas é cenário de novo longa de Breno Silveira

A Costureira e o Cangaceiro é inspirado no livro da pernambucana Frances de Pontes Peebles

Maria Salésia [email protected] com assessoria
Secretária de Cultura de Piranhas, Patrícia Brasil (de saia), com elenco e diretor do filme

O longa-metragem A Costureira e o Cangaceiro”, do diretor Breno Silveira, com roteiro de Patrícia Andrade, está sendo gravado desde o mês de setembro no município de Piranhas, Alagoas. As locações, revela a secretária de Turismo e Cultura do município, Patrícia Brasil, incluem ainda Recife antigo e Olinda (PE). Na trama, que se passa na década de 1930, as irmãs Emília e Luzia vivem na pequena Taquaritinga do Norte, interior de Pernambuco. A previsão de lançamento em cinemas de todo o Brasil é para 2017.

Inspirado na obra da recifense Frances de Pontes Peebles, a Costureira e o Cangaceiro conta a história das órfãs Emília e Luzia que aprendem logo cedo o ofício da tia, a melhor costureira da região. “Em meio a moldes, fazendas, linhas e agulhas, as moças vão tecendo caminhos inesperadamente opostos”, diz um trecho do livro. 

No filme, Luzia - interpretada pela atriz Nanda Costa - embora seja uma menina corajosa,  vive sem muitos planos e se envergonha de uma deficiência física. E, apesar das limitações, curte intensamente as pequenas aventuras de seu dia a dia. 

Diferente da irmã, Emília - vivida por Marjorie Estiano -, não gosta do lugar em que mora e sonha em se casar e ser uma dama na capital Recife. Cúmplices, apesar de toda a diferença na personalidade e expectativas, elas sabem que uma só tem à outra no mundo. No entanto, tudo muda quando Luzia é sequestrada por um bando de cangaceiros e elas são separadas. “As protagonistas são duas mulheres muito diferentes, mas muito fortes. Vamos associar a força dessas personagens à beleza da cultura nordestina, que é incrível”, revela Breno Silveira. 

Diretor de sucessos, Breno Silveira pensava em retratar o universo nordestino desde “Gonzaga – De pai pra Filho”, cinebiografia que retratou a conflituosa relação do rei do Baião, Luiz Gonzaga, e o filho Gonzaguinha. 

A Costureira e o Cangaceiro é uma coprodução da Conspiração e Globo Filmes, e conta com a participação de um elenco que inclui ainda nomes como Leticia Colin, Júlio Machado, Rômulo Estrella e Fábio Lago. Da trama, também participam atores locais.

A OBRA 

O livro de Frances de Pontes Peebles foi publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira, nos EUA pela Harper Perennial e na Grã-Bretanha pela Bloomsbury. Pernambucana, Frances mudou-se para os EUA aos 5 anos, mas garante que não exprimiu um olhar estrangeiro no romance de ficção que narra o fenômeno do cangaço do ponto de vista feminino. “Sempre quis escrever sobre o cangaço, mas de maneira diferente, mostrar o lado humano, o feminino e o violento. Mostrar como a violência pode prejudicar 

Sobre Breno    Silveira

Diretor prestigiado no mercado de cinema e de publicidade, Breno Silveira é formado pela École Louis Lumière de Paris e começou a carreira na direção de fotografia, onde assinou mais de dez filmes. Breno dirige comerciais para grandes marcas e conquistou, em 2002, o prêmio de Melhor Diretor pela Associação Brasileira de Propaganda. Seu primeiro longa, “2 filhos de Francisco”, baseado na vida dos músicos Zezé Di Camargo & Luciano é uma das maiores bilheterias nacionais, com mais de 5,3 milhões de espectadores (o longa foi o representante brasileiro ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro). Também são dele os longas: “Era uma vez...” (2008), selecionado para o Festival de Toronto; “À Beira do Caminho” (2012), vencedor de cinco troféus Calunga no Cine PE (melhor filme, melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor roteiro e melhor filme pelo júri popular) e ainda o Troféu Gilberto Freyre, prêmio de reconhecimento à valorização da identidade nacional ; e “Gonzaga - De Pai Pra Filho”(2012), a cinebiografia que retrata a relação entre dois grandes ícones da música popular brasileira, Luiz Gonzaga, e seu filho, o cantor e compositor Gonzaguinha, vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013, premiado ainda nas categorias melhor diretor, ator, ator coadjuvante e som. No último ano, Breno dirigiu a série de TV “1 Contra Todos”, uma das maiores audiências do canal Fox.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia