Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 893 / 2016

17/10/2016 - 18:13:54

Amizade, nas redes sociais ou tomando um cafezinho?

JANIO FERNANDES

Quer uma desculpa deliciosa para passar o tempo com os amigos? Café. Isso mesmo, o cafezinho é sempre uma boa oportunidade de botar o papo em dia. E, na correria do dia a dia de um mundo cada vez mais conectado e menos presencial, receber um convite para uma conversa tem um aroma especial.

É fascinante quando nos deparamos com alguém que há muito tempo não vemos ou quando a gente cruza com um vizinho, ou simplesmente liga para um amigo e ele diz “Marcamos para tomar um café?!”. Ocorre que muitas vezes o encontro acaba não acontecendo. E o convite se transforma apenas em uma frase de cortesia, pela empolgação do momento.

Bom, algumas vezes o convite é para a cerveja, em lugar do café. Mas a intenção é a mesma. Insisto em dizer: num momento em que parece que temos mais conversas e experiências nas redes sociais, acredito que vale a pena reservar um espaço e tempo para bater papo com os amigos saboreando uma xícara de café. Anote isso aí, o café sempre poderá ser um grande pretexto para estreitar laços de amizade.

A magia desses momentos é parte de algo tão simples como aprender a apreciar o tempo e aliviar tensões. Apesar de passarmos o dia rodeados de pessoas conectadas às tecnologias, com todos os tipos de estímulos, nos sentimos cada vez mais sozinhos. E creio que, lamentavelmente, nos desconectamos da felicidade. Bons momentos que são criados, em torno de uma mesa com amigos, e, claro, com o cheiro do café criando uma boa atmosfera para o momento. 

Sair com os amigos para tomar um café é, sem dúvida, celebrar a lealdade que nos une. Um hábito saudável, onde o que é servido na xícara é muito mais que uma bebida: é bate papo, confiança, vida e oportunidade. Esses momentos de relaxamento propiciados pelo ritual social de sair para tomar uma bebida, em realidade tem um propósito importante: criar âncoras. O café, ou qualquer outra bebida, proporciona experiências positivas que nos estimulam a sermos mais comunicativos e conectados de verdade, não apenas digitalmente.

Agora, uma coisa eu já comprovei: existem dois tipos de pessoas, aquelas que amam o café e as que não apreciam esta bebida. Obviamente isso é uma classificação um pouco limitada, mas a verdade é que, normalmente, ou você é apaixonado por café, ou simplesmente não gosta. Muitas pessoas consomem café todos os dias mais por hábito que por opção. Eu, particularmente, gosto muito de beber café pela manhã. Um café expresso, com leite quente, em xícara grande geralmente acompanhado de um jornal. E depois do almoço, um expresso, para acelerar o processo digestivo.

Acho extremamente interessante saber como cada bebida tem seu próprio protocolo de como preparar e servir. Por exemplo, o uísque, o vinho, o champanhe. E, claro, o café não fica atrás. Há muitos detalhes e condições para se fazer um bom café expresso, aquele que realmente vale a pena tomar. Porque o café pode ser curto ou longo, com açúcar ou com adoçante, com cafeína ou descafeinado, com leite ou sem. De máquina ou instantâneo. Em xícara ou no copo. Se quiser com leite, o leite pode ser frio, quente, morno, desnatado ou semidesnatado. E se é verão, você pode provar com gelo: uma delícia. 

O que acha de dar um passo a mais em seu relacionamento com o café. Tomá-lo com prazer. De muitas formas. Desde o clássico café expresso, aos mais elaborados. E aprender como se pode passar de “Eu amo café” para ser um gourmet do café.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia