Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 893 / 2016

17/10/2016 - 17:58:58

Professores eméritos

Luiz de Gonzaga Mendes de Barros

O bom professor é imprescindível para uma boa educação. Quais são os pais que não querem que os filhos tenham docentes de qualidade nas escolas? No entanto, quem são os pais, hoje, que querem ver seus filhos dando aula? A desvalorização da carreira do magistério é tamanha que as escolas já encontram dificuldades em contratar professores para determinadas matérias. O governo federal vem priorizando os cursos de licenciatura nos sistemas de financiamento estudantil para tentar diminuir esse vácuo preocupante. Mas apesar de mal remunerados e com baixo prestígio social, grande parte dos mestres resiste por vocação, apaixonados que são pela arte de ensinar.

São essas figuras fundamentais para qualquer sociedade que serão homenageadas pelo CIEE na semana que marca o Dia do Professor. Na sexta-feira será realizada a cerimônia de entrega do Prêmio Professor Emérito – Troféu Guerreiro da Educação Ruy Mesquita 2016, que premiará o professor de história diplomática e relações internacionais, o embaixador e ex-ministro Rubens Ricupero. Atual diretor da Faculdade de Economia da FAAP, Ricupero foi embaixador em Washington, nos Estados Unidos, e em Genebra, na Suíça, país-sede de importantes organismos internacionais. Liderou o Ministério do Meio Ambiente e Amazônia Legal e teve importante participação como ministro da Fazenda, na consolidação do real como moeda, no governo Itamar Franco.

Mesmo ministro, Ricupero não se afastou das aulas na Universidade de Brasília (UnB). Também destacou-se como professor do Instituto Rio Branco, escola ligada ao Itamaraty para a formação de diplomatas. Segundo seus alunos, a principal característica do mestre é sua admirável didática, passando conhecimentos sempre com muita clareza.

O prêmio é considerado um dos mais importantes na área de educação e já homenageou 19 personalidades que tiveram trajetória ímpar no desenvolvimento da educação em seus segmentos como a antropóloga Ruth Cardoso, o jurista Miguel Reale, a educadora Esther de Figueiredo Ferraz, o cardiologista Adib Jatene, o biólogo Paulo Vanzolini, o filólogo Evanildo Bechara e o crítico Antônio Candido, entre outros. É uma homenagem merecida estendida a todos os professores que lutam para que o sonho de um país melhor não pereça nas primeiras dificuldades.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia