Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 892 / 2016

06/10/2016 - 20:21:20

Eleitores expurgam taturanas de seus currais eleitorais

Celso Luiz, Antônio Albuquerque e Cícero Ferro saem enfraquecidos dos seus currais

João Mousinho [email protected]
Celso Luiz sofreu uma das maiores derrotas de sua vida política; Antônio Albuquerque não elege o filho e Cícero Ferro obteve votação insígnificante em Minador

O eleitorado foi para as urnas no último domingo e fez diferente. Velhos figurões da política alagoana foram derrotados em seus redutos. No Sertão o principal perdedor foi Celso Luiz, ex-deputado estadual e taturana, que almejava controlar politicamente quatro municípios: Inhapi, Belém, Canapi e Mata Grande. 

Em Inhapi Celso Luiz apoiava Tenorinho Malta, seu irmão mais novo, que foi derrotado por Zé Cícero. Tenorinho ficou na segunda posição com 3.966 votos contra 4.519 de Zé Cícero. 

Mais um irmão de Celso que perdeu as eleições foi Bel, derrotado por Paula Santa Rosa no município de Belém. Paula concorria ao pleito executivo pela segunda vez consecutiva e venceu Bel por 2.222 votos contra 1.623. 

Já em Canapi onde Celso Luiz é prefeito o seu sucessor, Madson Paulino, não logrou êxito nas urnas. Paulino perdeu a eleição para Vinicius Filho de Zé Hermes com uma grande diferença de votos, levando em conta o pequeno número do eleitorado local. Vinicius obteve 5.969 votos e Paulino 3.834

Muitos consideram perder a eleição em Canapi, município no qual Celso é prefeito, a pior derrota do figurão, mas sua principal meta era eleger seu filho, Luiz Pedro, prefeito em Mata Grande. Mais uma vez o povo sertanejo colocou um fim nas esperanças do ex-deputado. Quem venceu a eleição em Mata Grande foi Erivaldo Mandú com 6.935 votos.

Além de perder prestígio político e poder, Celso Luiz sai enfraquecido contra a família Brandão que rivalizou o poder da região por tanto tempo. Luiz Pedro teve 5.797 votos e com a derrota colocou o pai no limbo político. 

AA perde três 

consecutivas 

O deputado Antônio Albuquerque é mais um taturana que sai enfraquecido do pleito de 2016. O parlamentar apostou todas as suas fichas na eleição do filho, Arthur Albuquerque, em sua terra natal, Limoeiro de Anadia.

O que se viu foi a terceira derrota consecutiva de AA em Limoeiro. Arthur obteve 6.053 votos contra Marcelo Rodrigues que foi eleito com 8.024. Marcelo era apoiado pelo prefeito Marlan, o mesmo que derrotou Albuquerque em outras oportunidades. 

Fim da linha 

O declínio político de Cícero Ferro já era evidente após as duas derrotas, consecutivas, disputando uma vaga na Casa de Tavares Bastos. Agora o pior aconteceu, além de perder a eleição para prefeito em Minador do Negrão, o ex-deputado foi humilhado nas urnas com apenas 556 votos. Ferro ficou com a terceira posição no pleito que foi vencido por Gleysson Cardoso com 1.831 votos. Já o segundo colocado, Josias Agripino, teve 1.268. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia