Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 891 / 2016

07/10/2016 - 06:30:52

Um vice ideal

Pedro Oliveira

Escrevia o meu amigo Sebastião Nery que “os vices só crescem à beira dos ciprestes”, claro que por sua irreverência, mas também diante do fato de que geralmente todo “vice” vira um problema para o titular do cargo. Nessa minha longa história de jornalismo político tenho constatado este fato com muita frequência. Geralmente contrariado em seus desejos, ou se sentindo “desprestigiado”, e também a vontade incontrolável de assumir o poder, tem provocado rompimentos e às vezes enfrentamentos entre muitos titulares dos cargos (prefeitos, governadores e até presidentes da República).

Não é fácil ter o vice ideal. Lembro aqui de dois: Fernando Henrique com Marco Maciel e Ronaldo Lessa com Luís Abílio. Por oportuno cito aqui outro vice com as mesmas características: Marcelo Palmeira. Jovem inteligente e carismático tem uma carreira política consolidada em seu comportamento e sua capacidade de dialogar. Durante todo o primeiro mandato do prefeito Rui Palmeira ajudou bastante na missão de administrar. Não faltou quem tentasse atrapalhar, mas o titular do cargo soube reconhecer sua lealdade e o quanto ajudaria continuando como seu companheiro em mais uma disputa. Marcelo Palmeira é desses que nasceu com predestinação política e o tempo mostrará que seu caminho é longo e “asfaltado”. Coerente, articulado e solidário, sabe o caminho das pedras. E vai caminhar.

Chega de intolerância

Ando chocado com as agressões acontecidas nos últimos dias prenunciando um acirramento de ânimos nada saudável para o futuro próximo. Não me importa a cor partidária, os crimes cometidos ou mesmo as condenações impostas. Não é meu papel julgar e sim opinar e noticiar os fatos como eles são. Não gosto do PT, todos sabem, não gosto de Lula ou de Dilma, mas nem por isso tenho o direito de ser hostil e agressivo com suas presenças em qualquer ambiente em que possa encontrá-los, seja restaurante, avião, aeroporto. Fiz o meu papel e contribui na medida em que pude para que algumas dessas pessoas fossem denunciadas, processadas e condenadas e aí chega. Não é democrática a agressão. É estúpida e truculenta. A Justiça é encarregada de punir e a consciência (se houver) cuidará de atormentar os culpados. Temos o direito inclusive de comemorar a profilaxia na política brasileira, mas jamais tripudiar sobre pessoas que foram vítimas de suas insanidades, ganância e desonestidade. Deixemos que agora a justiça dos homens cuide disto e depois a justiça de Deus, esta implacável e inexorável vai cuidar.

O nosso dinheiro

O senador Álvaro Dias (PV-PR) afirmou que o destaque dado ao fato de o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, ter adiantado que haveria desdobramentos da Operação Lava Jato esta semana visou tirar o foco da importância da prisão do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci. Para o senador, o ministro da Justiça cometeu um equívoco ao falar da ação da Polícia Federal. Porém, em sua visão, esse equívoco é menor que os fatos que levaram à prisão de Palocci.

O senador afirmou que a nova fase da Operação Lava Jato permitiu ao povo conhecer uma planilha indicando que entre 2008 e 2013 foram pagos mais de R$ 128 milhões a partidos políticos e agentes públicos, incluindo Palocci, que seria um dos gerenciadores desse montante. 

O preço do voto

Nestes últimos dias que antecedem a eleição ao que parece bateu o desespero em alguns candidatos a vereador em Maceió. A compra e venda desenfreada de votos atingiu índice de fazer inveja a Bolsa de Valores em dia de alta do pregão. Os famigerados “cadastros” rolam livres e soltos nos bairros da periferia e se salvará quem tiver mais dinheiro para garantir um mandato que já nasce podre. O mais grave é que tudo é feito às claras, nas barbas da Justiça Eleitoral e da Polícia Federal. Há sim uma avalanche de denúncias, porém as ações para coibir o crime têm sido frustrantes. Está faltando pouco para vermos nas ruas placas com os dizeres “Compra-se Votos”.

A palavra dos candidatos

Esta será a última coluna antes das eleições que acontecem no próximo domingo. Neste espaço foram publicadas durante a campanha eleitoral as propostas dos dois principais candidatos à Prefeitura de Maceió, Cicero Almeida e Rui Palmeira. O espaço foi oferecido e acordado com as assessorias de imprensa dos postulantes com a condição de que os textos contenham apenas opiniões e propostas, não sendo permitidas acusações e ofensas de qualquer natureza. O compromisso foi cumprido à risca e talvez este tenha sido o único espaço em que os candidatos não se agrediram. Meu agradecimento aos dois candidatos e principalmente às suas assessorias pela qualidade dos textos e nível das proposições apresentadas. Voltaremos no segundo turno das eleições. Se houver.

Cicero Almeida

Uma mensagem aos maceioenses

Sou um homem de origem humilde e temente a Deus. Em 42 anos de trabalho, construí uma trajetória política que me ajudou a agregar muito conhecimento nas áreas técnicas e administrativas. Em cada cargo público que ocupei nesses anos, vereador, deputado estadual, prefeito e deputado federal, trabalhei com foco no crescimento da minha cidade e do meu povo. Quero aproveitar a oportunidade para agradecer todos os gestos de carinho e apoio que recebo a cada caminhada que faço e reafirmar meu compromisso com os maceioenses: estou pronto para retomar o crescimento da nossa cidade. Na nossa gestão, Maceió estava no ápice do seu desenvolvimento, devido a uma série de projetos fomentados em todas as áreas estratégicas de governo. Atuamos pesado na infraestrutura da cidade, no turismo, na saúde, educação, assistência e tantas outras. Nossa proposta é recolocar nossa cidade no seu lugar merecido, para que ela volte a ser não só a mais bela do país, mas que registre melhorias substanciais para a população. O nosso plano de governo está bem elaborado, foi pensado em cada detalhe. E a parceria com o governador Renan Filho só tende a contribuir para esse crescimento.   (Texto sob a responsabilidade da assessoria do candidato Cícero Almeida).

Rui Palmeira

As melhores propostas para Maceió

Nos últimos quatro anos, trabalhei com responsabilidade e transparência para honrar a confiança depositada pelos maceioenses, que me delegaram a administração da nossa querida Maceió, a minha cidade, a cidade dos meus pais e das minhas filhas. Nessa semana que antecede a eleição, seguiremos mostrando tudo o que fizemos por Maceió. Quero seguir avançando com esse trabalho, pois temos as melhores propostas para a cidade. São obras viáveis e necessárias para o desenvolvimento da nossa capital, como os projetos Nova Maceió e Maceió de Frente pra Lagoa. Já mostramos o que fizemos e por isso, podemos fazer muito mais. Em nosso trabalho e em nossas propostas, o maceioense pode confiar. Agradeço cada manifestação de apoio e confiança, cada abraço, cada voto declarado. Neste domingo, conto com cada um de vocês para Maceió seguir em frente. (Texto sob a responsabilidade da assessoria do candidato Rui Palmeira).


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia