Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 891 / 2016

07/10/2016 - 06:16:22

S.O.S Alagoas

Cunha Pinto

Eleitor consciente

O eleitor, domingo, vota consciente ou vai negociar o voto?  Pergunta  é ante o que se escuta  nas ruas. Não que a maioria deixa de cumprir este dever  cívico, mas sempre tem quem não dê importância ao voto, e são estes que depois reclamam da vida.

Cobrança

Prefeitos candidatos à reeleição falam de dificuldade para administrar municípios e paralelo dar atenção a moradores durante a campanha. Uns analisam os eleitores como mais exigentes que em épocas passadas.    

Ponto de vista 

Candidato a vereador em Maceió não priorizou na campanha carro de som e carreatas. Opções mais proveitosas foram o contato direto com o eleitor em reuniões e visitas residenciais.  As coletivas só mediante agendamento. 

Chegando a hora

Campanha às eleições do dia 2  transcorreu, pela análise do eleitor, insossa como esperado. Mas uma reparação: não é que candidatos não tenham o que transmitir, mas a legislação não os deixa fazerem o que querem na campanha. Jogar sujo principalmente. 

Eleição decidida?

Pesquisas mantêm Rui Palmeira em primeiro lugar na opção de votos, com grandes chances de se reeleger. O ex-prefeito Cícero Almeida se mantém na segunda posição. Mas urna também é caixa de surpresa e quem disse que eleitor é confiável?  

Alfinetada

Governador Renan Filho (PMDB) em uma solenidade na parte alta da capital: “Esta  área tem inúmeros  problemas e logo a gente descobre porque é tão violenta. Não tem estrada, postos de saúde, saneamento e nem escolas”.  

Eleitor e o voto

Polemiza conversas sobre eleições no País o cidadão ser obrigado a votar. Há uma insatisfação não  tanto face a obrigatoriedade do voto, mas pela crise econômica demorada e sinalizando que vai se prolongar ainda por mais alguns anos .

Quem dá atenção?

Se ilude aquele que acha que maceioenses estiveram alheios ao Guia Eleitoral, na televisão principalmente. Uns assistiram para definir o candidato no qual votará no domingo próximo e outros pautando assuntos para comentar em roda de conversa.    

Candidatos 

Maceió, em relação à sua população, é uma das capitais do Brasil com maior número de candidatos a prefeito. São sete e o eleitorado se divide entre Rui Palmeira (PSDB) e Cícero Almeida (PMDB). Os demais são Fernando do Village (PMN), Gustavo Pessoa (PSOL), JHC (PSB), Paulão (PT) e Paulo Memória (PTC).

Estiagem

“O quadro é antigo, mas a cada ano fica fica difícil de suportar”. Frase de agricultor foi em razão da estiagem, temperatura alta e não haver previsão de  chuva tão cedo no Agreste e Sertão, mas sentida também em áreas do litoral. Em Maceió inclusive.

Questionamentos

Grupo de Trabalho Interinstitucional  em São Paulo  fez lista com questionamentos sobre educação Infantil e creches para debates em  encontro coletivos com candidatos.  É proposta que líderes de associações bem que poderiam ter aplicado também em Alagoas.  

Discordância

Comissão de Trabalho,  Administração e Serviço Público realizou dia 13, na Câmara Federal,  reunião com representantes de entidades nacional e estaduais de jornalismo. Proposta: criar   conselhos nacional e estaduais de Jornalismo  previstos no Projeto de Lei  3981/08 de autoria do  deputado Celso  Russomano. 

Prioridade

Dados divulgados na  Revista Veja, edição 2493, de agosto, e com base em pesquisa do Ibope feita em 19 capitais, apontam que a prioridade  maior do cidadão é pela segurança e melhores  salários. São sonhadores, mas quem sabe um dia não se tornam realidade no País?  

Preocupação

A saúde em Maceió é analisada  com dosagem  forte de críticas entre pacientes  que recorrem  ao setor público para se consultar. E da irritação o desabafo de serem vítimas do caos, sempre  que vão a procura de receber medicamentos constantes do receituário.

Por que o abandono?

O abandono do prédio do Alagoas Iate Clube (Alagoinha) na beira-mar, divisa da Pajuçara com a Ponta Verde, causa má impressão dos  administradores públicos no estado  e análise de moradores das imediações lembra  frase de Boris Casoy: “É uma vergonha”.  

De Michel Temer 

“O governo não é idiota a ponto de chegar ao poder para restringir os direitos dos trabalhadores e para acabar com a educação”. Comentário, divulgado na Revista Veja, edição de 21 de setembro, foi rebate às críticas da oposição.

Renan Calheiros

“Afasta esse cálice de mim. Quem planta vento colhe tempestade”. Frase teve  autoria atribuída ao senador Renan Calheiros (PMDB). Foi publicada também na mesma edição da revista na Coluna Frases. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia