Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 891 / 2016

07/10/2016 - 06:05:51

ABC do Interior

Roberto Baia

Chegou a hora

Os eleitores terão a oportunidade de eleger, neste domingo, 2, o novo prefeito da segunda cidade mais importante de Alagoas: Arapiraca. Quatro candidatos disputam a cobiçada cadeira, que hoje é ocupada pela médica Célia Rocha. 

Ricardo Nezinho (PMDB), Rogério Teófilo (PSDB), Lindomar Ferreira (Psol) e Tarcizo Freire (PP) serão submetidos ao voto popular. Arapiraca possui, segundo dados do IBGE de 2010, 135.993 eleitores. 

Apenas um dos quatro candidatos, com o respectivo vice-prefeito, terá a responsabilidade de governar a cidade por um período de quatro anos, a partir do dia primeiro de janeiro de 2016.

Que o nosso eleitor saiba escolher o melhor. E vamos às urnas.

Ânimos acirrados 1

E os ânimos se acirraram entre os candidatos Tarcizo Freire e Lindomar Ferreira após o debate promovido pelo Portal 7 Segundos e a OAB/Arapiraca. O clima esquentou quando Lindomar acusou o candidato Freire de usar o Complexo Equoterapia para proveito político. Em sua defesa, Tarcizo disse que “Lindomar passava cheques sem fundos, além de não pagar a ninguém”.

Ânimos acirrados 2

E o candidato do Psol chegou a denunciar em redes sociais que foi intimidado de forma grosseira após o encerramento do debate. “Ele se dirigiu até a minha cadeira, empurrou os papéis do terreno, dizendo que não era público. Se eu tivesse dado corda, ele teria me dado um murro”, disse Lindomar. 

“Nas filmagens dá pra ver todo procedimento que ele fez. Tá tudo filmado e alguém deve ter tirado foto. Eu fui agredido por esse candidato”, completou Lindomar.

Diálogo permanente

O juiz eleitoral Alberto Saturnino de Almeida, da 55ª Zona Eleitoral, que abrange as cidades de Arapiraca, Lagoa da Canoa e Feira Grande, abriu um diálogo permanente com os candidatos a prefeito e Câmara Municipal com a finalidade de garantir que o pleito seja realizado dentro da lei e sem surpresas negativas que tragam prejuízos aos eleitores e aos próprios candidatos.

Preocupação

O juiz não esconde que a sua maior preocupação é com a cidade de Lagoa da Canoa e para manter a ordem tem feito reuniões com os candidatos na sede do Cartório Eleitoral, em Arapiraca. 

“Que os candidatos se respeitem e tratem-se apenas como adversários e não inimigos”, recomendou o juiz Alberto Saturnino para  lembrar que às vezes quem está na oposição hoje pode se tornar um aliado no futuro próximo. 

Estava armado

O candidato à Prefeitura de Palmeira dos Índios, Júlio Cezar, teve sua arma de fogo apreendida pela polícia, quando estava entrando no Cartório Eleitoral, por conta de uma reunião com os 3 candidatos daquele município. A arma, uma pistola automática e um pente com 10 balas, estavam com um dos seus seguranças.

Júlio já tinha sido advertido pelo juiz eleitoral, que baixou recentemente uma portaria proibindo todos os candidatos de portarem qualquer tipo de arma. 

Em sua defesa

Júlio Cezar ainda se excedeu ao discutir com o magistrado e um militar de alta patente. Ele alegou sua condição de militar, cargo que esteve na ativa pouco tempo e logo se aposentou, valendo-se de uma brecha na lei, apesar de muito novo para a aposentadoria. Mesmo assim, o magistrado e o oficial lembraram que só os militares da ativa, em serviço, juízes e promotores estão autorizados a portarem armas.

Processo

Por fim, o processo de número 371.12.2016.6.02.0010 foi instaurado por descumprimento da portaria que gerou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), n° 04/2016, para o candidato do PSB, por descumprimento da lei.

Lembrando que o grupo político que Júlio Cezar acusara de ter cometido um atentado contra a sua vida, está atualmente em seu palanque.

Pode uma coisa dessas???!!! 

Targino desistiu

Mais um candidato ao pleito de 2016, em Palmeira dos Índios, desistiu da candidatura. Flávio Targino (PRTB) com a coligação “Muda Palmeira” teve a candidatura indeferida pelo TRE, mas entrou com recurso e seguia na disputa. Mas, já nas proximidades das eleições do dia 2 de outubro, Targino foi “obrigado” a abdicar das eleições deste ano.

Três candidatos

A cidade de Palmeira dos Índios começou o período de campanha com a promessa da disputa nas urnas de cinco candidatos ao cargo de prefeito, inclusive com o nome dos cinco postulantes ao cargo de prefeito, Verônica Medeiros, Sheila Duarte, Júlio Cezar, Flávio Targino e Rodrigo Gaia, inseridos nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas os eleitores de Gaia e Targino terão que votar em outro candidato.

Apoio a Cezar

Targino e Gaia abdicaram das respectivas candidaturas em épocas diferentes e por motivos diferentes, mas resolveram apoiar o mesmo nome para o cargo de prefeito da terra dos Xucurus-cariris, o vereador Júlio Cezar, que agora ficou fortalecido politicamente e enfrentará, em pé de igualdade, a candidata da situação, Verônica Medeiros, e a outra candidata de oposição, Sheyla Duarte.

PELO INTERIOR

... A Procuradoria Regional Eleitoral, diante da proximidade das eleições, orienta a população sobre a importância do voto e do cuidado com as eleições municipais. 

... “Apesar de pesquisas mostrarem que o eleitorado brasileiro passa por uma fase de profunda descrença no sistema eleitoral e nos políticos em geral, também é o momento em que a população tem cobrado mais ações de combate à corrupção e conduta ética no trato do dinheiro público”.

... O Ministério Público Eleitoral, por meio do procurador regional eleitoral Marcial Duarte Coelho, alerta para o importante momento que se aproxima. 

... “A escolha dos mandatários de cargos eletivos é o momento em que o cidadão assume o protagonismo na escolha daqueles que agirão em seu nome pelos próximos quatro anos, por isso é essencial que o eleitor compreenda que as eleições municipais são as mais próximas dele e de seu dia a dia, onde serão escolhidos prefeitos e vereadores”.

... E a cada dia Ministério Público Federal fecha o cerco conta o prefeito afastado de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, que foi acusado de desviar mais de R$ 102 milhões dos cofres públicos.

... “Laranjas” que emprestavam os nomes para “legalizar”   imóveis de Cristiano já teriam aberto o jogo, complicando ainda mais a situação do prefeito que está no final do seu segundo mandato consecutivo.

... Um fato curioso é o de uma pesquisa feita pela Data Consult, uma empresa que tem sua sede em Novo Lino, instalada no endereço de um bar, encomendada por um portal de notícias e um semanário ligados a sua candidatura, e que lhe dá larga margem de vantagem na disputa para a prefeitura. 

... É fato que a empresa está sendo questionada e impedida de divulgação, em alguma cidades de Alagoas, pela Justiça. E ainda está sendo alvo de investigação por parte da Polícia Federal.

... A pesquisa, segundo a própria empresa, fez apenas 553 entrevistas, num universo de 49 mil eleitores, em Palmeira dos Índios. Pode uma pesquisa dessas avaliar a tendência daquele eleitorado?

... Bom, só quem pode responder é a Justiça Eleitoral que, com certeza, já tomou as providências cabíveis.

... Muita paz e tranquilidade para todos nesse final de semana que será marcado por mais um pleito eleitoral. Façam a escolha certa para não se arrependerem amanhã. Valeu. Até a próxima edição!!!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia