Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 890 / 2016

26/09/2016 - 18:57:14

Rumo ao desconhecido

Alari Romariz Torres

Estou muito preocupada com o futuro do Brasil e, consequentemente, com nosso amanhã.

O panorama do país é assustador: após 13 anos de governo, o PT nos deixou completamente falidos, virou oposição, quer consertar os próprios erros, achando que são dos outros.

Se olharmos para o Congresso Nacional veremos o presidente Renan Calheiros, alagoano de Murici, sendo investigado pela Lava Jato e respondendo a vários processos no Supremo Tribunal Federal. Esta semana quis aprovar um projeto anistiando os desvios referentes ao caixa dois de eleições passadas. Não conseguiu. No julgamento para afastar Dilma, armou uma arapuca garantindo os direitos políticos da presidente e já se proteger em possíveis processos seus. Lembrei-me dos velhos tempos da Assembleia!

Dos deputados e senadores que formam o Congresso Nacional muitos estão incluídos nas delações premiadas nas mãos da força-tarefa de Curitiba.

Dos ministros de Temer, alguns já foram demitidos e outros vivem apreensivos com medo de serem indiciados.

A imprensa já denunciou que o ministro Dias Tóffoli, do Supremo Tribunal Federal, teve sua casa reformada por uma empreiteira. Graças ao ministro Gilmar Mendes foi suspensa uma delação que detonaria o jovem magistrado. Li uma entrevista dele, amedrontado, dizendo que a Lava Jato estava lembrando as Forças Armadas em 1964.Está apavorado!!!

No Judiciário alagoano já houve um grande escândalo, culminando com o afastamento do presidente do TJ. Ninguém esperava que chegasse a tanto. O moço, jovem desembargador com menos de 60 anos, contratou advogados caríssimos para se defender. Estamos esperando o final da novela para ver no que vai dar. Aguardem cenas dos próximos capítulos!

O Tribunal de Contas de Alagoas, órgão auxiliar da Assembleia Legislativa, teve um conselheiro, ex-deputado, afastado, cheio de denúncias.

O Poder Legislativo é um verdadeiro poço de ações judiciais. Os taturanas , desviaram 300 milhões dos cofres públicos em 2007; seus processos estão sendo apreciados pelo TJ. O primeiro vai já ser julgado nesta semana.

Vários deputados, taturanas, continuam dirigindo a Mesa da Casa de Tavares Bastos. Agem em silêncio, não publicam a folha de pagamento, investem R$ 6 milhões numa biblioteca fantasma, conseguiram R$ 24 milhões do Governo do Estado para “desjejum dos Senhores Deputados”. Haja comida!!!  

Dois candidatos a prefeito de Maceió são taturanas e podem ter suas candidaturas cassadas. Aguardam o julgamento em segunda instância.

Ex-prefeitos, ex-vereadores, prefeitos, vereadores estão sendo afastados por corrupção. Funcionários públicos também estão na mira da Justiça.

Perguntei a uma autoridade da Justiça Eleitoral de Pernambuco como estava a campanha sem dinheiro. E ela respondeu: “Continua correndo muita grana, só não sei de onde vem”.  

Num país eivado por escândalos de corrupção, a mentalidade não mudará nunca. Correm boatos a respeito da compra de votos: uns dizem que valem cem, outros que valem duzentos. As listas com cadastro de eleitores já aparecem na televisão. O problema é que nada mudou. Quem não tiver dinheiro, perde a eleição. Até greve de cabos eleitorais já aconteceu.

Analisem comigo, caros leitores: como vamos voltar a produzir, a investir num país, cuja corrupção não tem limites, com membros dos 3 Poderes sendo investigados no país inteiro? A lei da ficha limpa vai dar muito trabalho para ser aplicada. Encontrar políticos “virgens de denúncias” será dificílimo.

O mais importante em meio a tanta corrupção é retirar da mente do eleitor e do candidato, que o dinheiro público não pode ser usado em benefício próprio.

Atônitos, ficamos imaginando para onde caminham nosso país e nosso estado, se os dirigentes são petroleiros, mensaleiros, taturanas, investigados pela Polícia Federal ou já pronunciados na Justiça.

Caminham, na cabeça da “velhinha das Alagoas” para o desconhecido!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia