Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 889 / 2016

19/09/2016 - 17:01:25

Municípios terão tropas federais durante as eleições

Rio Largo e Pilar já estão confirmados; Roteiro, Piaçabuçu e Mata Grande aguardam decisão

João Mousinho joao_mous[email protected]
Envio de soldados do Exército a municípios alagoanos em conflito ainda depende do TSE

A violência, trocas de acusações, intimidações e compra de votos ainda são práticas comuns na política de Alagoas. Em vários municípios o efetivo policial é pequeno em seu cotidiano e durante o pleito eleitoral o número ínfimo de agentes coloca em cheque a manutenção da segurança de eleitores e candidatos. 

Na última terça-feira, 14/9, o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas deferiu por unanimidade de votos  o pedido de tropas federais para o município de Rio Largo. Para o desembargador eleitoral Orlando Rocha Filho, relator do processo referente ao pedido de tropas de Rio Largo, as informações prestadas pelo governo do Estado prometendo segurança para o período eleitoral seriam genéricas, sequer revelando um necessário aumento do efetivo policial.

Ainda segundo o desembargador: “Sem o envio das tropas federais, há fundados riscos de séria perturbação da ordem pública, inclusive podendo ocorrer indesejáveis conflitos de grupos partidários no dia do pleito e mesmo em datas que a ele antecede. A situação poderia ficar fora do controle da Justiça Eleitoral, a quem compete exercer o poder de polícia no pleito, prejudicando a tranquilidade que deve reinar nas eleições”.

Hoje a disputa pela prefeitura de Rio Largo segue acirrada com seis candidatos: Alex Fernandes, Gilberto Gonçalves, Marcelo Victor, Mima, Pedro Victor e Vânia Paiva. O pedido de tropas federais da 15ª Zona Eleitoral agora segue para julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que é o órgão que dará a palavra final sobre o envio ou não dos militares.

Já no município do Pilar a solicitação de tropas federais foi realizada pelo juiz eleitoral da 8ª Zona – Pilar, Sandro Augusto dos Santos. O magistrado encaminhou ao Tribunal a solicitação de reforço no policiamento local em razão de violentos incidentes locais e do baixo efetivo policial na região. O pedido foi aprovado por decisão unânime dos integrantes do TRE. No Pilar a eleição majoritária é disputado por Carlos Alberto Canuto, que tenta a reeleição, Douglas Barros e Renato Filho. 

Outros municípios tiveram o pedido de tropas negado pelo TRE: Batalha, Jacaré dos Homens e Belo Monte. Outras cidades através de candidatos e juízes também solicitaram mais policiamento: Roteiro, Piaçabuçu e Mata Grande. 

No caso de Roteiro, a juíza eleitoral Emanuela Bianca encaminhou ao Tribunal um requerimento formulado pela candidata ao cargo de prefeito pela coligação “Caminhando com o Povo por um Roteiro Melhor”, Maria Helena Castro Jatobá Lins, onde a mesma destaca que na região, além da compra de votos, as eleições sempre registram crimes de mando, o que cria um clima de insegurança para toda a população.

Já em Piaçabuçu, a candidata Maria Lúcia Marinho narra que o efetivo policial na cidade é insuficiente para acompanhar todo o processo eleitoral, garantir a lisura do processo e reprimir as tentativas de desvios na compra e venda de votos.

No Sertão o clima segue tenso na cidade de Mata Grande após um correligionário ter tentado realizar um atropelamento coletivo. A eleição é polarizada entre os candidatos da família Brandão, Erivaldo Mandú, e o filho do ex-deputado estadual, Celso Luiz, o jovem de 23 anos Luiz Pedro.  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia