Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 888 / 2016

09/09/2016 - 06:38:39

Irregularidades na Procuradoria de União são denunciadas no MP

Cabide de emprego lesa erário do município alagoano

João Mousinho [email protected]
Eduardo Pedroza é acusado de enxertos na folha de pessoal

O prefeito eleito pelo voto popular em União dos Palmares, Carlos Alberto Borba Baia, o Beto Baía, foi afastado algumas vezes de sua gestão pelo Poder Judiciário. Atualmente Beto continua afastado e não concorre à reeleição, ao contrário do seu vice, Eduardo Carrilho Pedroza, que se aproveitou do cenário de insegurança administrativa e se lançou candidato com o apoio da família Praxedes. 

Mas para isso acontecer foi orquestrado o enfraquecimento político de Beto através de uma série de ações políticas, entre elas a instalação de uma Comissão Especial de Investigação (CEI) para apurar supostos desmandos administrativos da gestão. Vale ressaltar que a Casa Legislativa contratou o advogado Denarcy Júnior para condução dos trabalhos da Comissão.

Estranhamente Denarcy aceitou o convite para o referido trabalho mesmo sendo sócio do juiz Yulli Roter Maia, que afastou o prefeito Beto Baía. Posteriormente a novo afastamento do prefeito de União, Denarcy Júnior, que é sócio do cursinho preparatório ATC CURSOS, Heckert Roter & Cia Ltda – ME, CNPJ 20.248.559/0001-42, de propriedade de Janaina Heckert Roter, é nomeado pelo prefeito tampão Eduardo Pedroza, que tenta se eleger, como procurador-geral do Município. 

Além da relação perniciosa com o Poder Judiciário e o prefeito tampão, Denarcy Júnior emplacou a namorada, Camila Barros dos Santos, que também é advogada, na folha do município. A jovem recebe dos cofres públicos, sem trabalhar, R$ 3.500. Essa e outras denúncias foram realizadas ao Ministério Público Estadual através da Associação Regional de Combate a Corrupção Política no Estado de Alagoas (ARCOOP). Farta documentação foi entregue ao promotor Carlos Davi. 

Além de Camila, a genitora de Denarcy Júnior também recebe dos cofres da Prefeitura de União dos Palmares sem dar um dia sequer de serviço. A senhora Ana Enaura Souza e Silva lesa o erário mensalmente em R$ 3.500, assim como a sua nora.  

Um vasta rede de beneficiários que envolve advogados e familiares na procuradoria do município foram denunciados aos órgãos fiscalizadores. Os representantes da Associação Regional de Combate a Corrupção Política no Estado de Alagoas aguardam celeridade nas investigações e pedem que os culpados em dilapidar a prefeitura sejam punidos no rigor da lei. 

Mais imbróglio 

As eleições de 2016 estão chegando na reta final, faltando pouco mais de quatro semanas, e a cidade de União dos Palmares, com mais de 70 mil habitantes, vive à mercê de uma insegurança jurídica.

O candidato da oposição Areski Damara tem uma série de processos, sendo que a maioria já está em fase de recurso, inclusive os embargos de declaração de nº 0001082-18.2010.8.02.0056/50002, que tem como relator o desembargador Domingos de Araújo Lima Neto, que deveria se averbar suspeito, já que é casado com a sobrinha do desembargador Otávio Leão Praxedes, Ynaiara Maria Lessa Santos, filha do irmão da esposa do futuro presidente do Poder Judiciário.

Otávio Praxedes é tio de  Bruno Praxedes, candidato a vice-prefeito na chapa de Eduardo Pedroza.

As relações familiares e políticas extrapolam as ralações institucionais de poder, o que já foi claramente demonstrado pela Associação Regional de Combate a Corrupção Política no Estado de Alagoas nas eleições em União dos Palmares. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia