Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 887 / 2016

01/09/2016 - 19:25:29

Conservador de carteirinha tenta se eleger vereador

Leonardo Dias diz defender interesses da família

Da Redação
Leoanardo Dias é um dos líderes do MBL em Alagoas

Nos últimos anos o empresário Leonardo Dias esteve à frente de discussões polêmicas em Maceió, como escola livre, ideologia de gênero, descriminalização do aborto, fora Dilma entre outras temáticas. Dias, que sempre se disse avesso à política partidária e tinha como seus principais alvos apenas protestos políticos, hoje postula uma vaga na Câmara de Maceió pelo PSC, sigla comandada nacionalmente pelo pastor Everaldo e em Alagoas pelo deputado estadual Sérgio Toledo. 

Dias disse que sua candidatura é a missão de um grupo, o mesmo que esteve à frente do Movimento Brasil Livre e o Vem Pra Rua. “Inicialmente a ideia seria a candidatura de uma  mulher que esteve nesse grupo o tempo todo, mas por questões particulares ela não pode assumir esse compromisso e eu que sempre neguei a ideia de ser candidato tive que dar a cara”. 

Leonardo Dias disse que tem como principal mote de campanha a defesa da família. De berço católico e de família tradicional, o empresário se define conservador e adiantou: “Conservador é aquele que preserva o que ama: Deus, a família e a pátria”.

Questionado se teria apoio financeiro de algum figurão ligado à direita ou aos neo movimentos populares, Dias foi direto: “Tenho doações de amigos e do meu pai. É uma campanha pé no chão, conto com o apoio daqueles que sabem das minhas convicções e que entendem as minhas lutas”. 

De forma assombrada, Leonardo Dias revelou que no último domingo foi entregar seus santinhos com o número de campanha pela primeira vez após uma missa e pôde perceber o desinteresse da população pelo pleito que está em curso. “A maioria das pessoas não entende o peso de um voto ou não se interessa mesmo sabendo que a decisão do dia 2 de outubro vai influenciar diretamente nos próximos quatro anos de nossas vidas”. 

Ainda sobre polêmicas e conservadorismo, Dias sempre deixou claro em suas redes sociais a admiração por Jair Bolsonaro, o deputado carioca que defende intervenção militar no País. “Ele defende os princípios da família, os mesmos que eu defendo”. 

Questionado sobre a possibilidade de um dos lideres do Movimento Brasil votar em Bolsonaro para presidente e se é a favor da Ditadura Militar no Brasil, sobre o primeiro ponto o empresário foi enfático: “Sim!”. Já sobre a Ditadura, Leonardo disse que isso era uma coisa que não cabia para hoje, mas que no passado foi algo necessário.

“A revolução do proletariado mataria mais pessoas que a intervenção militar, naquele momento necessária, mas que se postergou por um logo tempo sem a devida necessidade”, expôs.

Em tempos de muito do mesmo, Leonardo Dias é um candidato que disse que se chegar na Câmara não irá aceitar cargos do Executivo, pois tem o interesse de ser isento e ter compromisso apenas com seu eleitorado. 

Segundo Dias, o número mágico que pode levá-lo para Casa de Mário Guimarães são 5 mil votos. Ele considera difícil, mas não impossível na atual conjuntura. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia