Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 886 / 2016

28/08/2016 - 09:26:17

Por dentro do Esporte

joão de deus [email protected]

Seleção brasileira

Alagoanos se voltam agora para os Jogos Sul-Americanos e as eliminatórias da Copa do Mundo e jogos já em setembro. Dia 1º o Brasil pega o Equador, em Quito, e no 7 de setembro, em Manaus, a Colômbia. 

Campeão Olímpico

O Brasil no futebol olímpico foi difícil mas foi ouro, mesmo que decidido nos pênaltis após empate (1x1) no tempo normal contra a Alemanha. Mas paralelo ao ouro acabou também com um jejum de 25 anos  ausente  no topo do pódio olímpico.

       

Volta por cima  

“A gente sabia da pressão em cima de todos os jogadores, mas nós, apesar da pouca idade, confiamos em dar a volta por cima e neste momento os humilhados foram exaltados.” Comentário do zagueiro Marquinhos  ao receber medalha de ouro do futebol e  a torcida   matar saudades de bons tempos.

Como esperado

Olimpíadas no Rio foi o esperado na  organização no público e no futebol haver mantido a tradição do Brasil. Mas agora fica no passado e bola da vez é o Brasileiro e as eliminatórias da Copa do Mundo. E aí sim,  haja coração!

Convocação  

Tite foi bem nos clubes que comandou e transmite confiança como técnico da seleção. Mas o  brasileiro, saudoso de  um título mundial, sonha comemorar o hexa  e o ouro olímpico permite o otimismo.

Alegria do povo

“O  futebol brasileiro evoluiu  e Tite,  pelo trabalho que faz como técnico, tem a nossa confiança para estar no comando  da seleção e lembrar do futebol no País como alegria do povo”. Comentário foi de Eraldo Oliveira que já anda vestido com a camisa do Brasil. 

Uma lenda 

“Ludger Beerbaum foi lenda, um cavaleiro  completo e  envolvido  no desenvolvimento do esporte”. Comentário foi de Jonh Roche, diretor de salto da FEI  sobre o “cavaleiro olímpico,” como era chamado e que se aposentou nas Olimpíadas no Rio. Ele ganhou a primeira medalha de ouro olímpico em 1988, nos Jogos de Seul, na Coreia.

Despedida 

Beerbaum incluiu um bronze por equipe na coleção de medalhas  que montou com dois ouros, uma prata e um bronze em campeonatos mundiais.  Mas completa a  coleção com três pratas e dois bronzes ganhas em competições na Europa.  

Raquetinha  

Concluído domingo o Torneio Câmara Open Raquetinha, disputa com 122  atletas, masculino/feminino e  jogos divididos em seis categorias.  E por falar em tênis de quadra, como anda sua prática em Alagoas?    

Novo reforço

Lucas Rodrigues, jogador experiente e com passagem pelo ASA está de volta a Arapiraca.  Segundo a diretoria vai ser o substituto de Max Guerreiro, lesionado e sem  previsão de data  para se reintegrar ao plantel e voltar a jogar. 

Complicando

O CRB,  nesta  nova rodada,  entra em campo em 4º na tabela de classificação e nesta sexta-feira pega o Ceará em Fortaleza.  É jogo pela Série B mas tem como tempero extra a rivalidade regional e o time da casa  estar também na área de classificação.  

     

Folha de Londrina  

“CRB para no goleiro Marcelo Rangel e perde para o Londrina nos acréscimos”. Esta foi a manchete do jornal Folha de Londrina na edição da  segunda-feira. Acrescentou: “O pior para o CRB foi ter tomado gol aos 50 minutos do segundo tempo. Foi de Paulinho”.

Falta de sorte

O jornal londrino viu também no CRB “falta de sorte” e citou um lance aos 46 minutos, quando Gérson Magrão bateu falta com o zagueiro Flávio Boaventura cabeceando e a bola tocando na trave. A torcida na arquibancada chegou a ensaiar um grito de gol.

Desabafo 

Mazola Júnior na análise do CRB, depois da derrota no Rei Pelé para o Londrina, foi crítico com arbitragem. Mas avaliou também as dificuldades e rechaçou a empolgação do torcedor na Série B. E deu recado: “Eles precisam aceitar a realidade do CRB e da Série B”.

Confiante 

Welinton Júnior, atacante do CRB, acha que o  Galo deve encarar, daqui pra frente, cada um dos seus jogos como uma decisão. “Chegamos até aqui pensando jogo a jogo, subindo cada degrau. Agora não adianta pensar mais na frente se não conquistarmos os  pontos necessários”, diz.

Opiniões na torcida

Torcedores dizem que não ignoram a  competência de Mazola Júnior como técnico e soltam elogios também para jogadores do Galo. Mas se “intrigam” com ausência de finalizações a gol mais precisas. E perguntam: “O que faz Zé Carlos na área adversária?”

Reforçado  

O Ceará,  nos próximos jogos, deve ter as voltas de Páscoa, Carlos Antônio e Richardon.  Já a mídia cearense estimula o time a  jogar como “fera  ferida”. É da razão a derrota recente para o Paysandu na rodada anterior. 

Neymar esgotado?    

Findas as Olimpíadas e o Brasil ouro também no  futebol,  ponto para Neymar que  aos 24 anos soma agora 21 títulos na carreira e no campo foi  importante para a Canarinha ser ouro.  Neymar,  com o ouro olímpico, soma agora uma  média três títulos ganhos por ano.

O jornal londrino viu também no CRB “falta de sorte” e citou um lance aos 46 minutos, quando Gérson Magrão bateu falta com o zagueiro Flávio Boaventura cabeceando e a bola tocando na trave. A torcida na arquibancada chegou a ensaiar um grito de gol.

Desabafo 

Mazola Júnior na análise do CRB, depois da derrota no Rei Pelé para o Londrina, foi crítico com arbitragem. Mas avaliou também as dificuldades e rechaçou a empolgação do torcedor na Série B. E deu recado: “Eles precisam aceitar a realidade do CRB e da Série B”.

Confiante 

Welinton Júnior, atacante do CRB, acha que o  Galo deve encarar, daqui pra frente, cada um dos seus jogos como uma decisão. “Chegamos até aqui pensando jogo a jogo, subindo cada degrau. Agora não adianta pensar mais na frente se não conquistarmos os  pontos necessários”, diz.

Opiniões na torcida

Torcedores dizem que não ignoram a  competência de Mazola Júnior como técnico e soltam elogios também para jogadores do Galo. Mas se “intrigam” com ausência de finalizações a gol mais precisas. E perguntam: “O que faz Zé Carlos na área adversária?”

Reforçado  

O Ceará,  nos próximos jogos, deve ter as voltas de Páscoa, Carlos Antônio e Richardon.  Já a mídia cearense estimula o time a  jogar como “fera  ferida”. É da razão a derrota recente para o Paysandu na rodada anterior. 

Seleção feminina

O trabalho continua. O coordenador de futebol feminino da CBF, Marco Aurélio Cunha, conversou com o presidente Marco Polo del Nero e recebeu a garantia da permanência do técnico Vadão e da manutenção do projeto da seleção permanente até o final do ano após o quarto lugar na Rio 2016.

Segundo Cunha, formato da seleção permanente não será alterado no segundo semestre já que o Brasil tem um amistoso diante da França em 19 de setembro, em Le Havre, e também o Torneio Internacional de Manaus, a partir de 7 de dezembro. O dirigente declarou que ainda irá conversar com o treinador para aí sim projetar 2017


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia