Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 885 / 2016

23/08/2016 - 10:18:16

S.O.S Alagoas

Cunha Pinto

Blocos nas ruas

Abertura da campanha eleitoral no rádio e na TV acontece já neste próximo dia 26 e estendida pelos próximos 37 dias. Horário nas rádios são, pela manhã das 7h às 7h10, e à tarde das 12h às 12h10. Na televisão os candidatos se apresentam das 13 às 13h10 e das 20h30 às 20h40. 

Divisão do tempo

Inserções para prefeito e vereador vão ser veiculadas em tempos de 30 e 60 segundos de segunda a domingo e 70 minutos diários, distribuídos na programação das 5 da manhã até à meia noite.

Direitos do cidadão

Inflação, desemprego, reajuste de impostos, doenças, corrupção, violência urbana e mais quantas práticas intoleráveis no País o cidadão terá que suportar? E em Brasília políticos juram que vão defender direitos do cidadão. Compromisso?

Operação Lava Jato 

A Lava Jato, operação da Polícia Federal no combate a atos de corrupção inspira um projeto de lei para inibir investigações de corrupção no País. Mas o cidadão que é vítima dos golpes analisa como a proposta? 

No olho do furacão

Corrupção no Brasil deve começa a ser investigada pela Polícia Federal e razão da ação a corrupção e dentre os investigados o da construção civil. Será um replay da época do inicio do governo de Fernando Henrique Cardoso com investigações no setor bancário.

Gás natural 

Algás promove no estado um monitoramento automatizado que os técnicos chamam Sistema Supervisório. Equipamentos usados são de alta tecnologia e o sistema usado permite que haja um controle maior da rede de gasodutos. 

Favorece a vigilância 

Felipe Matuzenetz, coordenador de operações da Algás, esclarece que no caso de ocorrer alteração fora dos padrões o sistema identifica de imediato e equipes atuam com precisão de modo a garantir segurança dos clientes.

Esperar para ver

É comum escutar entre maceioenses o “esperar para ver”. É a ver o custo de vida e o governo prometendo baixar a inflação. Mas os trabalhadores perguntam: Quem hoje consegue relaxar ante os custos mensais das despesas?

Contagem regressiva

O encaminhamento do processo do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff transmite nas conversas em Brasília já estar “consumad..“ Avaliza essa convicção uma ausência de atos das esquerdas nas ruas. 

Exílio 

Dilma, segundo divulgou a Revista IstoÉ “já leva os seus pertences para Porto Alegre”. Na matéria cita também que ela tem como propósito viajar pelos próximos oito meses pela América Latina. 

Construção civil

Câmara Brasileira da Construção Civil avaliou em uma reunião na quinta-feira passada proposta para oficializar os trabalhadores no setor da construção civil. No caso a profissão ser regularizada com registro na carteira. 

Frase oportuna

“Tirar dinheiro do Estado, seja para o partido ou o próprio bolso é desonesto”. Observação foi do senador Cristovam Buarque (PPS-DF) e divulgada na Revista Veja do dia 10 passado. Teve a ver o processo de impeachment de Dilma.

Combate à pobreza

Fundo Estadual de Combate à Erradicação da Pobreza no Estado confirma para os próximos dias iniciar o repasse dos recursos para investimentos em Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). É proposta já aprovado Fecoep.

Novas unidades

O governador Renan filho (PMDB) vai autorizar nesses próximos dias liberação de R$ 1,2 milhão para construção de 40 unidades dos Creas. Recursos estão aprovados pelo Fecoep desde junho e prevê mais R$ 1,8 milhão para manter 50 Centros de Referência de Assistência Social.

Motéis no Senado

Tramita no Senado um projeto da senadora Ana Amélia (PPS-RS) que, aprovada extingue a cobrança de direitos autorais de obras televisivas ou musicais nos motéis de todo País. Mas a data para entrar em votação ainda não está definida.

Mas tem apoio 

Associação Brasileira de Motéis (mais de 1000 estabelecimentos associados) aprova o parecer do senador Antônio Anastásia (PSDB-MG) favorável à proposta e sobra razão: pagam ao ECAD, em média, R$ 643,05 ao mês por cada dez aposentos.

Na corda bamba

Michel Temer diz que, efetivado no mandato, pretende investir na área habitacional em 2017 como continuidade ao programa Minha Casa Minha Vida. E propõe construir 70 mil unidades para atender todas as faixas sociais enquadradas no programa. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia