Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 885 / 2016

23/08/2016 - 10:12:09

Almeida: Estranho não terem colocado Rui na Lava Jato

tucano prepara artilharia contra deputado; jhc ainda define estratégia de campanha

Odilon Rios Especial para o EXTRA
Almeida abre campanha em grota

Ao lado do mesmo riacho que há anos transporta esgoto e promessas sem fim, na entrada da Grota do Cigano, Cícero Almeida (PMDB) abriu sua campanha a prefeito de Maceió.

E foi disparando:

“Isso é muito estranho. As coisas para mim andam rápido demais. Muito estranho não terem colocado o prefeito na Lava Jato ainda, a mídia não ter denunciado. Isso é muito estranho. Estou acostumado com isso, sou vencedor, meu advogado é Nosso Senhor Jesus Cristo”.

Almeida referia-se às denúncias da Máfia do Lixo, que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), e ao parecer do procurador-geral de Justiça, Rodrigo Janot, recomendando que o deputado federal seja condenado por infidelidade partidária.

Na quarta-feira (17), ele teve uma vitória no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em uma de tantas ações por infidelidade partidária.

O PRTB e o presidente nacional, Levy Fidelix, buscavam o mandato dele na Câmara Federal. Cícero era do PRTB e mudou para o PMDB. Por unanimidade, o TRE julgou que a via para entrada de recurso era considerada inadequada.

GUERRA

Do outro lado, o QG da campanha de Rui Palmeira (PSDB) conhece o “estilo Ciço”. E prepara a artilharia para despejar um mar de lama. Ou melhor, A  Máfia do Lixo no guia eleitoral.

“O prefeito nunca foi incriminado na Lava Jato. Ao contrário dele, na máfia do lixo e na Taturana”, disse um dos mais próximos contatos de Rui.

Na primeira semana em que a campanha eleitoral foi liberada nas ruas e na internet, apenas João Henrique Caldas (PSB) não se mostrou publicamente. Disse ao EXTRA que gravaria um vídeo na terça-feira (16) – não gravou- e vai organizar contatos com os bairros.

“Vamos fazer as arenas em formato de comício e caminhada nos bairros, a população é quem vai nos ajudar a definir a ordem”, afirmou à reportagem.

NA RUA

Cícero Almeida foi às ruas no dia 16, terça-feira, quando foi autorizada, pelo calendário eleitoral, a campanha nas ruas e na internet.

Na entrada da Grota do Cigano, no bairro da Mangabeiras, Cícero e seu vice, Galba Novaes (PMDB) procuravam mostrar empolgação a um público que sacudia bandeiras por alguns trocados, água e lanches; candidatos a vereador sem chance de vitória mas desejosos de apertar as mãos do “melhor prefeito da história de Maceió”, como era chamado; e algumas lideranças comunitárias que levavam jovens descalços em busca de favores a assessores bem vestidos de Cícero.

A equipe de comunicação de Cícero é a mesma que lhe garantiu a vitória em 2004, na primeira disputa dele à Prefeitura da capital. É como se fosse um amuleto. A mesma equipe cuidou da imagem nos oito anos de gestão dele no Executivo.

Parecia ser um cenário completo. Não era.

Não apareceram no lançamento o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) nem o governador Renan Filho (PMDB), nem secretários de Estado do PMDB, nem integrantes do segundo ou terceiro escalões.

Os poucos palacianos que estavam ali era por iniciativa pessoal.

Há exatos dez anos, então candidato ao governo, o empresário (hoje falido) João Lyra começou na Grota do Cigano sua estrada que terminaria em derrota na disputa pela chefia do Executivo. Seu vice era o deputado Celso Luiz, então poderoso parlamentar na Assembleia Legislativa. Celso era “dono” das indicações no Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Quando Lyra perdeu, Celso iniciou uma derrocada política, que culminou na Operação Taturana (2007) e que pararia em 2012, quando foi eleito prefeito de Canapi. Mais uma vez está em queda livre - foi afastado por 180 dias da Prefeitura do município sertanejo por acusação de corrupção.

O passado não existia na cabeça das pessoas, na caminhada de Cícero Almeida. Nem Galba Novaes queria ser combinado a Celso Luiz - o vice que naufragou junto com JL.

Rui Palmeira foi para a rua dois dias após a data oficial do calendário eleitoral, dia 18. Sua caminhada foi na avenida Nações Unidas, no bairro da Santa Lúcia. A reportagem fechou este texto na manhã de quinta-feira (18). Não foi possível saber se aliados como o ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) apareceram no start da campanha do tucano.

Mas Rui faz visitas diárias - no horário de expediente-  a bairros de Maceió, vistoriando obras.

“Tivemos obras importantes, como as avenidas Josepha de Mello, Paulo Holanda e a Via Litorânea. Mais que asfalto, levamos cidadania para as comunidades. Mas o que mais me orgulha é a mudança que implantamos na Educação. Para mim, a grande obra é entregar uma creche decente. Tenho muito orgulho das reformas que fizemos em escolas, que estavam caindo e praticamente reconstruímos. Isso me enche de orgulho e me motiva a continuar”, disse Rui, na sua estreia pela internet.

Também João Henrique Caldas, até o fechamento desta edição na quinta (18) pela manhã, não tinha definido calendário para as ruas da capital. Proposta era montar uma arena móvel nos bairros, para discutir demandas, além de ouvir setores da sociedade civil.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia