Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 884 / 2016

16/08/2016 - 10:34:13

Aos pais medalhas de ouro!!!

JOSÉ ARNALDO LISBOA

Meu querido pai! Escolheram o segundo domingo de agosto para a comemoração do Dia dos Pais, porém eu não preciso de dias especiais para homenagear-lhe, pois as minhas homenagens eu as faço em todos os anos, todas as semanas e em todos os dias. Como o senhor sabe, papai, eu sempre vou ao cemitério levar-lhe  flores, acender velas, rezar pela sua alma e dizer-lhe o quanto eu o amo. Já não faço pedidos ao senhor, como fazia antes, porque eu hoje só tenho agradecimentos. Agradecimentos pela bacia que o senhor comprou para que mamãe me desse banhos; agradecer-lhe pelo leite comprado para as gostosas mamadeiras; pelas chupetas que me faziam dormir; pelos sapatinhos de lã, pelos maracás e pelos enfeites pendurados no meu berço. Obrigado, papai; pela farda escolar; pela cartilha do ABC; pela tabuada e pelos cadernos que muito ajudaram-me na minha educação. Nestes Dia dos Pais, eu aproveito para agradecer-lhe pelos brinquedos, os livros escolares, os ingressos para o cinema e para o futebol. Obrigado, papai, pelos presentes nos meus aniversários e nos dias de Natal. Obrigado pela noite festiva na qual mamãe colocou no meu dedo um anel de safira de engenheiro e um bonito diploma. Nesse dia, papai, eu me senti como se estivesse andando sobre as nuvens, vendo o senhor e mamãe num camarote do Teatro Deodoro, onde as lágrimas refletiam os lustres que iluminavam aquela noite de sorrisos. 

Obrigado papai, pelos conselhos, pelos cuidados para que eu não levasse quedas e não tropeçasse ou errasse nos caminhos. Obrigado por ter me protegido nas travessias de ruas, de lamaçais e de riachos. Obrigado papai pelos pirulitos, confeitos e pelas cocadas. Eu lembro-me, papai, quando o senhor tirava alguns trocados do bolso para ajudar outros pais que não tinham alimentos para os filhos. Para outros pais que estavam em prisões imundas, desempregados, em asilos, em hospitais e que choram porque não podiam dar presentinhos aos seus filhos. É papai...domingo próximo, eu vou rezar por esses pais, cujos filhos estão perdidos nas drogas, pelos pais famintos e por todos os demais pais que choram em silêncio. Aproveitarei esse Dia dos Pais para fazer as minhas orações junto ao seu túmulo, pedindo a Deus, pelo senhor e por todos os demais pais, ricos, pobres, pretos e brancos, principalmente pelos que não tiveram um pedaço de pão ou um presentinho e para darem aos seus filhos, nesse dia. Parabéns, verdadeiros heróis do dia a dia!!!    

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia