Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 883 / 2016

08/08/2016 - 08:30:14

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL

Seguindo o orçamento

Estamos em agosto, oitavo mês do mês do ano, e nada muda na coluna com minhas dicas de economia para o dia a dia do consumidor: disciplina e orçamento doméstico desde janeiro. A cada final de mês, tem de se fazer o balanço do que recebeu e gastou, priorizando o superavit, ou seja o lucro, que significa dinheiro para a caderneta de poupança ou outro tipo de investimento do mercado financeiro. É a reserva que garante utilizar em qualquer emergência 

As taxas de juros (Selic) que é entre bancos, permanece há três meses em 14,25% ao ano ano. Mas lembro que esse percentual só vale para os bancos. Para o consumidor que usa cartão de crédito parcelado ou cheque especial, chega a mais de 200% no mesmo período, porque se cobra juros sobre juros, multas e outras taxas. Evite esses dois instrumentos e crédito e só compre à vista.  

Pesquisando

É a palavra de ordem, desde que comecei a ganhar e gastar dinheiro. É usar a mente, sabendo que estamos numa economia capitalista, com a concorrência acirrada entre produtores e vendedores o que exige pesquisar, pechinchar e só comprar quando tiver certeza de que fez uma boa economia.

Priorizando

Ao invés de frequentar supermercados refrigerados onde se vende as mercadorias sem a presença do vendedor, vá a uma feira livre, onde a maioria dos vendedores é formada por produtores de hortifrutigranjeiros tendo a confirmação de que não se produziu através de fertilizantes com muito agrotóxico. Existem feiras ecológicas em Maceió na sexta-feira, ao lado do Mercado de Jaraguá, e no domingo, na Praça do Centenário, no Farol. 

O vilão da inflação

É o feijão que dobrou de preços nos últimos meses em seu período de entressafra. Procure um substituto desse produto que contém ferro, consumindo folhosos e legumes comprovadamente sem produtos químicos. Lembre que o inhame chegou a custar R$ 10 e agora chega a ser comprado por R$ 3. Isso é a sazonalidade da agricultura, que significa período de entressafra, que acabou agora. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia