Acompanhe nas redes sociais:

18 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 882 / 2016

01/08/2016 - 09:20:50

Eles nunca sabem de nada

Jorge Morais

Durante os oito anos de gestão, ou seja, como presidente da República do Brasil, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nunca sabia de nada, nunca ouviu nada e nunca viu nada, mesmo despachando ao lado do gabinete do amigo de longas datas e ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Foi assim a vida toda. Quando deixou o governo ganhou dos amigos e empresários um apartamento no Guarujá/SP e uma chácara em Atibaia/SP.

Jurou de pés juntos que não lhe pertenciam e que tudo não passava de uma intriga da mídia e da oposição, mesmo sendo filmado em visita ao apartamento com um construtor, e mandou levar para a chácara coisas pessoais e presentes que recebeu durante o mandato, inclusive o que não lhe pertencia. Coisas com etiqueta de patrimônio público e que Ele deveria ter deixado na residência oficial.

Pois bem. Esse homem inocente está sendo acusado, agora, de outras coisas desabonadoras, como tentar interferir na deleção premiada de alguns condenados pela operação Lava a Jato, como é o caso do Nestor Serveró, preso em casa com tornozeleira eletrônica e que teve um filho subornado com dinheiro para que convencesse ao o pai a ficar calado.

Agora, é a vez da presidente afastada Dilma Rousseff que disse em uma entrevista de rádio no interior de Minas Gerais, que não sabia de nada em relação ao dinheiro pago ao marqueteiro João Santana e sua esposa e sócia, Mônica Moura Santana, no trabalho feito para Dilma nas eleições de 2010, e que somente depois de três anos e meio, é que eles receberam os 4 milhões e meio devidos pelo serviço feito.

Como o seu criador, a Dilma disse que não sabia nada disso e que o Partido dos Trabalhadores é quem deve responder de onde saiu esse dinheiro e o porquê de somente agora o pagamento tenha sido efetuado. A desculpa da presidente afastada nos faz de idiota. Quer dizer que todo aquele luxo da campanha e todo o investimento feito para se eleger, o dinheiro caiu do céu ou foi plantado no quintal de alguém da sua campanha.

O problema, agora, é que Lula e Dilma não podem mais dizer que não sabiam de nada, não viram nada e não ouviram nada. São os empresários, junto com a classe política, que estão denunciando. Nesse caso, com riqueza de detalhes, João e Mônica Santana estão colaborando com a justiça e confirmam que o dinheiro foi fruto de lavagem com o petróleo. Mais uma vez, a rica e hoje pobre Petrobrás, foi quem pagou a conta, caiu no descrédito, está quebrada e ninguém quer mais suas ações.

O discurso acabou. A casa caiu. Mesmo assim, eles insistem em se passarem por inocentes. A grande verdade é que o Brasil descobriu a farsa que é o Lula e que a chance de Dilma Rousseff retornar ao Palácio do Planalto é mínima. O País não agüenta mais ser governado por esses dois. Sim, porque a Dilma nunca fez nada sozinha. Ela sempre recebeu do seu “guru”, os ensinamentos perdidos, como fazer a coisa errada, deixando que os aliados e amigos fizessem o trabalho sujo da política. Como os dividendos seriam repassados depois, pelo menos, no caso do Lula a gente já sabe: em dinheiro, apartamento e chácara.  

Portanto, depois da história que tudo não passava de um golpe, caiu por terra o discurso manjado de não saber, não ouvir e não ver nada. Cadeia para os dois. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia