Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 882 / 2016

01/08/2016 - 09:16:08

Meio Ambiente

Da Redação

Impulse 2 

O avião Solar Impulse 2 pousou em Abu Dhabi essa semana, completando a sua longa viagem de volta ao mundo iniciada no dia 9 de marco de 2015. Movido somente a baterias que acumulam energia solar, o SI-2 pode atingir uma velocidade máxima de 140 km por hora. Sua envergadura é de 72 metros e o peso é de apenas 2.300 kg, o equivalente ao de um carro. 

Terremoto no Chile 

Um terremoto de seis graus de magnitude atingiu nesta semana ao menos três regiões do norte do Chile. O tremor ocorreu às 13h26 (14H26 em Brasília) a 30 km da capital, Santiago e a  uma profundidade de 98 km. O tremor foi sentido nas regiões de Antofagasta, Atacama e Coquimbo, e o Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Armada (Shoa), garantiu que  as características do sismo não reuniu condições para  gerar um tsunami .

Água Doce

Na última sexta-feira (22), o Ministério do Meio Ambiente entregou três sistemas de dessalinização às comunidades de Laranjo, Silvino e Barra dos Pereiros, zona rural do Piauí. Trata-se dos primeiros sistemas no estado pelo convênio do programa Água Doce, coordenado pelo MMA. Nas três localidades, serão beneficiadas 120 famílias com água potável. O convênio com o estado prevê a implantação, recuperação e gestão de 67 sistemas de dessalinização, que atenderão cerca de 26 mil pessoas. 

Tainha

O Ibama apreendeu nesta segunda-feira (25) em Porto Belo (SC), durante a Operação Mareados, 50 toneladas de tainha capturadas em área proibida em duas embarcações da empresa Pioneira da Costa. A tainha está em período reprodutivo e o limite de dez milhas para a pesca da espécie na região foi estabelecido pela Portaria Nº 04 de 2015 do MMA, com o objetivo de preservar a área com maior quantidade de peixes. Toda a carga apreendida será doada para o programa de segurança alimentar, Mesa Brasil. A multa pelo crime ambiental pode chegar a R$ 2 milhões, e os infratores responderão criminalmente.

Serra de Itabaiana

O Plano de Manejo do Parque Nacional Serra de Itabaiana foi aprovado pelo ICMBio na semana passada e, além de definir o zoneamento e conter dados sobre a biodiversidade do parque, o plano de manejo traz diretrizes e normas que devam pautar o uso da unidade de conservação (UC), de acordo com os objetivos para os quais ela foi criada. O Parque tem aproximadamente 8 mil hectares entre os municípios de Areia Branca, Itabaiana, Laranjeiras, Itaporanga D’ajuda e Campo do Brito. 

Desmatamento 

A Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizaram no início deste mês a Operação Hymenaea, com o objetivo de combater grupos criminosos ligados à extração e comercialização de grandes quantidades de madeira da Terra Indígena Caru e da Reserva Biológica do Gurupi, ambas no Maranhão. A retirada ilegal de madeira das duas unidades de conservação chega a 120 mil m3 por ano, o equivalente a cerca de 30 mil árvores. De acordo com a PF, o grupo teria movimentado pelo menos R$ 60 milhões e responderão por crimes como participação em organização criminosa, lavagem de dinheiro, desmatamento, receptação, corrupção ativa e tráfico de influência.

Complexo das Paineiras

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, e o presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Rômulo Mello, inauguraram ontem (27) às 10h, no Rio de Janeiro, o novo centro de visitantes do Parque Nacional da Tijuca, também chamado de Complexo das Paineiras. O espaço abriga área gastronômica com vista para a zona sul, loja de souvenir, salão de exposições multimídia e nova bilheteria para o Corcovado.Além de dotar o parque de melhor estrutura para receber os mais de 3 milhões de visitantes/ano, o projeto reforçou o conjunto de obras e intervenções realizadas no Rio para as Olimpíadas.

Degelo da Antártida 

Segundo uma análise publicada esta semana na revista Nature, o aquecimento e o degelo da Antártida tiveram uma breve pausa. O aquecimento veloz registrado até o final dos anos 1990 desencadeou o rompimento de antigas plataformas de gelo. Mas, apesar do acúmulo de gases de efeito estufa na atmosfera, desde 1998 as temperaturas do ar da Antártida diminuíram cerca de 0,5ºC por década, o mesmo ritmo que vinha subindo desde 1950. E a estabilização do buraco da camada de ozônio sobre a Antártida, pode ser a explicação desse acontecimento.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia