Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 882 / 2016

28/07/2016 - 19:23:30

Entrega de títulos eleitorais vai até 2 de setembro em Maceió

Eleitores devem ficar atentos para o prazo de recebimento do documento; outros municípios alagoanos também passam por esta situação

Redação

Eleitores de Maceió que tiveram seus títulos rezoneados devem ficar atentos para o prazo de entrega do documento. Para pegar o novo título, o eleitor precisa apresentar original e cópia de um documento de identificação oficial com foto e, se possível, o título eleitoral anterior. Para evitar tumulto e filas, o TRE/AL estabeleceu cronograma que vai até o dia 2 de setembro. Já a 2ª via do documento pode ser pego até início de setembro no Fórum Eleitoral da Gruta.

No caso de rezoneamento, o serviço está disponibilizado desde 13 de junho, mas o local de entrega depende de onde o eleitor vota. Nesta sexta-feira 29/07 o serviço acontece na Escola de Ensino Fundamental Pedro Suruagy e Colégio D’Lins; de 01/08 a 05/08 será a vez da Escola Estadual Profª Maria Salete Gusmão de Araújo e Colégio Zumbi dos Palmares; já de 08/08 a 12/08  a entrega acontece na Escola Estadual Profª Benedita de Castro Lima e Escola Estadual Profª Irene Garrido, todas no bairro do Tabuleiro

Em sua décima semana, que vai de 15/08 a 19/08, o eleitor deve procurar a  Escola de Ensino Fundamental Dom Octávio Brandão e Escola Estadual Ovídio Edgar de Albuquerque; de22/08 a 26/08 acontece na Escola de Ensino Fundamental Cleto Marques Luz, Colégio Getsêmane e Colégio São Luiz. O calendário termina de 29/08 a 02/09 na Escola Estadual Prof. Remi Lima, Escola Municipal Profª Jarede Viana e Escola Dom Antônio Brandão, no Tabuleiro.

Segundo a assessoria de comunicação do TRE, como em Alagoas a votação é 100% biométrica (método que envolve o reconhecimento das impressões digitais do eleitorado, que são previamente cadastradas em um banco de dados) se o eleitor sabe o local de votação pode votar sem a apresentação do título eleitoral. Basta apresentar um documento com foto. Mas adverte que o título de eleitor além de ser um documento que comprova a inscrição do cidadão na Justiça Eleitoral, é necessário para abrir uma empresa, entrar numa concorrência oficial, tirar um passaporte, tomar um empréstimo bancário, fazer um concurso público ou se cadastrar em benefícios sociais, entre outros.

EM PAULO JACINTO

Paulo Jacinto foi um dos municípios alagoanos que em 2008 perdeu sua comarca, por alegação do TJAL de que as demandas judiciais eram insuficientes para justificar o funcionamento da estrutura judiciária. Passando a pertencer a Quebrangulo, agora, o eleitor paulojacintense terá que trocar seu título, conforme rezoneamento realizado pela Justiça Eleitoral. 

A entrega do documento teve início dia 5 de julho e vai até 5 de agosto. De 27 de julho ao dia 5 do próximo mês, será a vez dos eleitores que votavam na Escola Deputado José Medeiros e que pertenciam as seções 01, 02, 03, 04, 05, 06, 07, 08 e 23. O comunicado da Justiça Eleitoral da 28ª Zona Eleitoral de Quebrangulo avisa que é obrigatória a apresentação de original e cópia de documento com foto e o antigo título.

Ainda em se tratando de questão eleitoral um dado chama a atenção na Terra do Baile da Chita. É que segundo Censo Demográfico do IBGE, divulgado em 2010, o município possui 7.426 habitantes. Mas de acordo estatísticas do eleitorado para eleição de 2016, são 6.127 eleitores. Motivo esse que virou chacota nas redes sociais. Há quem diga que por lá “até as crianças recém nascidas estão votando.”

Em relação às eleições que acontecem em outubro desse ano, outro dado significativo para o Estado é de número de jovens votantes. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em relação ao pleito municipal de 2012, o eleitorado alagoano saltou de 1.861.419 para 2.146.520 eleitores. Assim, este ano, o eleitorado alagoano é composto por mais mulheres (1.142.487) que homens (1.004.033). A Justiça Eleitoral comemora, ainda, o aumento no número de jovens entre 16 e 18 anos aptos a votar.

Em 2012, 53.128 jovens entre 16 e 18 anos participaram da eleição municipal em todo o Estado. Este ano, 62.391 jovens fizeram seu alistamento e devem comparecer ao pleito eleitoral do dia 02 de outubro. Na faixa de 18 a 20 anos, o número de jovens pulou de 143.758 para 160.300 eleitores.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia