Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 879 / 2016

11/07/2016 - 18:20:24

Meio Ambiente

Da redação

Cerrado 

Pesquisadores da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) descobriram que há um grande risco da vegetação de Campo Mourão, no Paraná, sumir do mapa. Apesar de ter mais de 7,2 mil anos de existência, a área já é quatro vezes menor do que há 5 mil anos  e pode sumir em menos de três décadas se não houver mudanças drásticas de comportamento humano.

Mariana 

A Samarco foi autuada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) por causar impactos em três áreas de proteção ambiental no Espírito Santo. Juntas, as multas totalizam R$ 143 milhões. A autuação se deu em decorrência do acidente do dia 5 de novembro do ano passado, quando ocorreu o rompimento da barragem de Fundão, que espalhou dejetos no meio ambiente.

Exposição 

O projeto “Transformação do Mercado de Eficiência Energética no Brasil” (Projeto 3E) inaugurou na segunda-feira (4), em Brasília, uma exposição para divulgação dos conceitos do projeto que tem como objetivo de contribuir com a economia de 4 milhões de MWh de eletricidade nos próximos 20 anos, além de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 2 milhões de toneladas.

Velho Chico

Uma pequena espécie de bagre foi encontrada nos fundos do Rio São Francisco, no norte de Minas Gerais e a presença dele indica bom estado de conservação do ambiente. A descoberta foi publicada na revista científica Neotropical Ichthyology, da Sociedade Brasileira de Ictiologia. A pesquisa teve apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. 

Crime ambiental

Duas fazendas localizadas na região banhada pelo Rio da Prata foram autuadas pela Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul. Já são cinco fazendeiros multados por danos ambientais como armazenamento irregular de embalagens de agrotóxicos, construção de sistemas de drenagem sem licenciamento ambiental, criação de gado em área de preservação permanente e desmatamento. A fiscalização é feita por terra ou por imagens de satélites, fotografias e vídeos aéreos, para constatar as ilegalidades e avaliar os danos ambientais para a aplicação inicial das multas administrativas. 

Baleias 

Todos os anos o litoral da Bahia recebe milhares de baleias jubarte, que procuram suas águas rasas e quentes durante a estação reprodutiva, em especial na temporada de julho a novembro. A baleia jubarte foi recentemente excluída da lista nacional de espécies ameaçadas de extinção, como consequência da recuperação de sua população em águas brasileiras. Isso se deve, entre outras coisas, à criação do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, área de principal concentração reprodutiva da espécie no Brasil, às ações de educação ambiental junto a comunidades e pescadores, além dos esforços internacionais para o combate à caça das baleias.

Desmatamento

O Ibama, a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal realizaram no final do mês de junho a operação Rios Voadores contra organização criminosa especializada no desmatamento ilegal e na grilagem de terras públicas no estado do Pará. Segundo investigações, o grupo desenvolveu nova metodologia para conversão forçada de florestas em pastagens e, com isso, movimentou R$ 1,9 bilhão em quatro anos e destruiu 290 km quadrados de florestas em Altamira (PA), gerando um prejuízo ambiental estimado em R$ 420 milhões. A operação envolveu 95 policiais federais, 15 auditores da Receita, 32 analistas do Ibama e duas aeronaves. 

Prêmio da Biodiversidade 

Estão abertas até 22 de outubro de 2016, as inscrições para a segunda edição do Prêmio Nacional da Biodiversidade. Instituída pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), a premiação reconhece ações e projetos que se destacaram pela conservação das espécies da fauna e da flora brasileira.  A cerimônia de premiação está prevista para 22 de maio de 2017. As inscrições são gratuitas e deverão ser efetuadas exclusivamente na página eletrônica do prêmio (www.pnb.mma.gov.br).

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia