Acompanhe nas redes sociais:

20 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 879 / 2016

11/07/2016 - 18:17:53

Uma olimpíada com medalhas de ouro para os corruptos

JOSÉ ARNALDO LISBOA

Nas rodas de bate-papo, eu sempre gosto de fazer indagações, aos parentes, colegas e amigos, sobre a situação do Brasil, principalmente nesta fase da Operação Lava Jato.  Noto que todos estão preocupados com a carestia, com os assaltos diários e cinematográficos, com a roubalheira que se instalou no Senado Federal, na Câmara dos Deputados, nos governos e em todas as empresas e repartições. Noto que estamos arrodeados de safados, de trambiqueiros, de propineiros, de assaltantes dos cofres públicos e, principalmente, de políticos imundos que enganaram e continuam enganando o povo besta dessa nação. Alguns brasileiros estão revoltados com a impunidade que vem acontecendo às vistas da Polícia e da Justiça. Uns, reclamam da falta de governo e acham que estamos perdidos, num mundo de drogas, de violência, de mentiras, de corrupção e sem leis. Os comentários sempre se voltam contra os nossos dirigentes que se embrenharam no mundo das falcatruas, dos desvios e das quadrilhas. Eu gostaria muito que nesta fase da  Lava Jato o Brasil acordasse para um mundo mais justo, onde os nossos dirigentes e políticos tomassem vergonha e respeitassem as leis e os costumes. Já não temos bons exemplos a serem seguidos e nossos jornais com os noticiários só falam em roubos e propinas, perante um povo revoltado, principalmente, com o comportamento das nossas autoridades, já sem autoridades morais para levar o país para um outro patamar. Nossos dirigentes optaram por um mundo safado que tem nos levado para um precipício moral. Estamos atolados numa lama fétida de impunidade e de imoralidade. 

Durante oito meses o Brasil vem assistindo a uma novela, repleta de palhaçadas, quando um Senado e uma Câmara de Deputados tentam tirar das suas presidências os seus dirigentes,  envolvidos em todo tipo de bandalheira e não conseguem, tudo acontecendo às vistas de um Judiciário sem forças para levar às prisões alguns dos principais culpados. Dentro de poucos dias, o mundo inteiro vai assistir a uma olimpíada, na qual os camarotes vão ser reservados para os maiores corruptos deste Brasil. Melhor teria sido se não tivessem escolhido o Brasil para sediá-las, pois só assim ficaríamos livres das decepções que ainda virão. As nossas medalhas de ouro serão dadas aos nossos ladrões de milhões de reais que resolveram disputá-las em todas as modalidades. Agora, nestas olimpíadas, o Brasil também poderia mostrar que somos bons nos roubos, nas propinas e na impunidade. Vamos mostrar que as nossas quadrilhas são melhores do que as quadrilhas dos demais povos.    

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia