Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 878 / 2016

03/07/2016 - 17:30:48

Meio Ambiente

Da redação

Coral Vivo

O Projeto Coral Vivo acaba de lançar o livro “Conhecendo os Recifes Brasileiros: Rede de Pesquisas Coral Vivo”, uma compilação de 360 páginas que abordam desde aspectos mais técnicos, até poluição, turismo e preservação. O livro é o primeiro de divulgação científica sobre o tema, em português e discute questões relevantes para a conservação e o uso sustentável dos recifes de coral brasileiros.

Conservar

A Declaração de Compromissos que foi assinada por pesquisadores e organizações não governamentais, em Lima, no Peru, durante a Conferência Internacional das Águas Amazônicas, tem como objetivo expandir a abordagem da Bacia Amazônica, fortalecer o manejo de pesca, promover pesquisas e buscar a compreensão dos impactos ambientais.

Santuário de Baleias 

Foi aprovada pelo Comitê Internacional da Baleia (CIB) a criação do Santuário de Baleias do Atlântico Sul. A proposta é de reafirmar os interesses de conservação para pesquisa, e na promoção do uso não letal e não extrativista das baleias, especialmente sua observação. Se aprovado na próxima plenária da CIB, em outubro, o Santuário de Baleias do Atlântico Sul será o terceiro do tipo, juntamente com o Santuário do Oceano Índico, criado em 1979, e o Santuário Meridional ao redor da Antártica, criado em 1994. 

Floresta Nacional 

do Jamanxim

Durante uma operação do Ibama de combate ao desmatamento e garimpo dentro da Floresta de Jamanxim, no Pará, no dia 17 deste mês, um policial foi morto. A emboscada contra a operação ocorreu por volta das 15h30, numa estrada conhecida como Vicinal da Francy, a cerca de 80 quilômetros da área urbana. Ao destruir um acampamento de madeireiros, a equipe foi atacada a tiros e o sargento João Luiz foi baleado no pescoço e no ombro e morreu a caminho do hospital.

Mesa Brasil Sesc

O Programa Mesa Brasil busca alimentos onde sobram e entrega onde faltam, além de atuar do atendimento de vítimas de eventos naturais. De um lado, contribui para a diminuição do desperdício, e de outro, reduz a condição de insegurança alimentar. Só este ano já foram distribuídos 12.331.528 kg de alimentos. São 1.599.414 pessoas atendidas por dia, 60.097.533 refeições complementadas, 3.087 empresas parceiras (doadores sistemáticos), 88 unidades em funcionamento em todo o Brasil e 480 cidades na abrangência.

Arararinha-azul 

A Ararinha-azul é considerada extinta na natureza, mas um vídeo publicado no YouTube na última sexta-feira (24), mostrou a ave voando em Curaçá, na Bahia. Segundo os especialistas, esta ararinha talvez seja uma ave de cativeiro, não registrada. O ICMBio e a SAVE Brasil estão organizando um grupo para vasculhar a região com o objetivo de localizar a ararinha e garantir sua segurança.

Desmatamento 

O desmatamento acumulado na Amazônia caiu 10% este ano em comparação com o mesmo período no passado: atingiu 2.068 quilômetros quadrados (km²), contra 2.286 registrados no mesmo período do ano passado. Entretanto, desde fevereiro os alertas de desmatamento voltaram a crescer.

O Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), em seu último relatório, registrou que no mês de maio houve uma perda florestal 22% maior em relação ao mesmo período do ano passado. Detectou-se 474 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal, o equivalente a quase 12 Parques Nacionais da Tijuca em apenas um mês. 

Poluição

Os poluentes liberados para a atmosfera pela queima da lenha em restaurantes foram colocados em evidência num artigo publicado este mês na revista científica Atmospheric Environment. Em São Paulo, são assadas cerca de um milhão de pizzas diariamente, em 8 mil pizzarias. Isso equivale a mais de 7,5 hectares de floresta de eucalipto sendo queimados a cada mês. Os efeitos da queima de lenha e carvão devem ser uma preocupação real quando se pensa em qualidade do ar. 


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia