Acompanhe nas redes sociais:

13 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 877 / 2016

27/06/2016 - 18:16:12

Sururu

Da redação

1 - A Polícia Federal descobriu uma ligação entre a organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro alvo de investigação da Operação Turbulência e o senador Benedito de Lira (PP) e seu filho, o deputado federal Arthur Lira (PP), que preside a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara

2 - A investigação foi desencadeada na terça-feira (21) em alguns estados, especialmente em Pernambuco, e os parlamentares, que também são alvos da Lava Jato, teriam recebido propinas por meio de uma empresa fantasma. 

3 - A revista teve acesso a documentos sigilosos e revela que os parlamentares teriam recebido propinas através de uma empresa-fantasma que, desde 2010, movimentou cerca de R$ 600 milhões. Essa empresa recebeu recursos de empresas controladas pelo doleiro Alberto Yousseff e tais repasses teriam sido efetuados para Benedito de Lira e Arthur Lira.

4 - Os dois não são alvos diretos da Operação Turbulência. Mas são investigados por suspeitas de recebimento de propina em contratos na Petrobras. Eles já tiveram R$ 4,2 milhões em bens bloqueados por decisão do ministro Teori Zavascki, relator do Petrolão no STF.

5 - Procurado pela revista, o senador Benedito de Lira disse que já prestou esclarecimentos aos federais e que não tem contato algum com o doleiro Alberto Yousseff. Já Arthur Lira optou por nada comentar.

Deu na Época 

A revista Época noticiou esta semana que o advogado Eduardo Filipe Alves Martins, filho do ministro do STJ, Humberto Martins, recebeu R$ 10 milhões de honorários – pagos com dinheiro público – sem nenhuma assinatura nos processos. Vale lembrar que o alagoano Humberto Martins foi promotor público, procurador de Estado, presidente da OAB e desembargador do TJ. 

No País das Alagoas

Acusado pelo MP de embolsar milhões dos cofres públicos, o prefeito foi afastado pelo juiz. Mas o desembargador não viu crime algum e determinou a volta do gestor. O juiz voltou a afastar o prefeito, mas o desembargador afastou o juiz e garantiu a volta do prefeito. Simples assim. Nessa queda de braço entre o juiz e o desembargador, quem pagará o pato é a população. 

Cidade dos sonhos 

A partir de agora, o eleitor brasileiro terá à disposição o projeto Cidade dos Sonhos, uma ferramenta que permitirá indicar aos candidatos à prefeitura de seu município quais medidas acha prioritárias para que sua cidade seja aquela que sempre sonhou. Por meio de uma plataforma interativa online, o projeto Cidade dos Sonhos vai abordar quatro grandes temas fundamentais para qualquer cidade brasileira: mobilidade, resíduos sólidos, áreas verdes e energia. 

O tapa de JL

O dia 17 de junho foi de festa para o ex-empresário João Lyra. Ele fez questão de comemorar os 85 anos de vida com muita festa. Diversas fotos foram postadas em uma rede social do deputado federal Cícero Almeida (PMDB) com direito a homenagens. O local de comemoração assemelha com a parte recreativa do escritório da Massa Falida, localizado em Guaxuma, na capital.

“Foi com muita satisfação que fiz uma surpresa a esse homem ao qual nutro grande respeito e admiração. Ver nos olhos do amigo, a surpresa ao ver a minha chegada tocando sanfona acompanhado por um trio de forró, foi gratificante. Fizemos uma grande festa. Ele é merecedor”, afirmou Almeida em postagem no Facebook.

Lyra aparece sorridente e feliz. Mas, muitos ex-funcionários do falido Grupo JL que souberam e viram as fotos da comemoração ficaram revoltados. Foi tal qual um tapa na cara, pois enquanto o usineiro e ex-deputado federal comemora, muitos trabalhadores passam necessidades financeiras. Para se ter uma ideia da gravidade, um levantamento feito pela Advocacia-Geral da União mostra que os 135 maiores devedores no Brasil, entre pessoas físicas e jurídicas, têm débitos que, juntos, somam R$ 272,1 bilhões. 

Segundo a AGU, o montante equivale a 20% de toda a dívida ativa da União e cobriria o deficit fiscal previsto para este ano (R$ 170 bilhões) com sobre de R$ 82 bilhões. Entre os maiores 20 devedores do FGTS do país, a Laginha Agro Industrial, a holding do grupo, ocupa a sétima posição. Quando o assunto é dívida com a Previdência, o grupo de empresas de João Lyra aparece em décimo sexto lugar. 

Abraço de tamanduá

O deputado Cícero Almeida é muito cara lisa. Depois de falar tempos atrás horrores do empresário João Lyra e ajudar a quebrar a radio AM 710 com uma administração incompetente, teve a cara de pau de tentar redimir as mágoas de JL durante seu aniversário. Meteu uma sanfona nas costas, o que ele só sabe fazer, e danou-se a cantar para Lyra numa cena pra lá de ridícula, no sentido de tentar apagar também da memória a perseguição que fez com Lourdinha Lyra, a filha de JL, quando era vice-prefeita da capital. O abraço de tamanduá é próprio daqueles ingratos, aproveitadores e que só pensam em vantagem a qualquer custo.

Fora Janot

Desembarcou esta semana no Senado mais um pedido de impeachment contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot: é o décimo. Quatro já foram arquivados e cinco estão sendo apreciados, informa a Folha.

Desta vez, o autor do pedido é Gustavo Sampaio Braga, de 21 anos, morador de São José dos Campos. Ele alega que Janot “descumpriu com suas prerrogativas” ao pedir a prisão de Renan Calheiros, que já foi negada pelo STF.  

Organização criminosa

A Odebrecht precisa ser extinta. A esta altura, não há dúvida razoável: a Odebrecht é uma organização criminosa disfarçada de empresa. Como tal, tem de ser totalmente desmantelada. A Odebrecht precisa ser extinta. (O Antagonista) 

Audiência Pública

Na próxima segunda-feira (27) às 15 horas, acontece na Assembleia Legislativa, a Audiência Pública em Defesa da Política de Assistência Social e do Sistema Único de Assistência Social.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia