Acompanhe nas redes sociais:

12 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 876 / 2016

18/06/2016 - 17:10:11

A procissão dos miseráveis

Alari romariz

Acordo pela madrugada, pensando na situação em que se encontra o Brasil.

Os homens eleitos pelo povo, exercendo cargos importantíssimos na direção do país, encontram-se fragilizados e porque não dizer, quase desmoralizados.

A presidente caiu por ter cometido erros absurdos, a ponto de nos levar ao caos completo sob todos os aspectos.

Assume o presidente interino e ao escolher seu time, a cada semana se surpreende com denúncias que derrubam seus ministros. Ele já anda assustado sem saber como selecionar novos nomes. As surpresas se sucedem e o Temer está pisando em terreno minado.

O presidente do Senado, alagoano de Murici, já responde a vários processos e a Procuradoria Geral da República pediu ao Supremo a prisão do moço; foi negada. Deveria ser um dos homens mais importantes do país.

Os outros dois senadores alagoanos também estão envolvidos em vários processos de corrupção. Uma verdadeira calamidade!

Assistir as reuniões da Comissão Especial do Senado que administra o processo de impedimento da Dilma é de cortar o coração. Senadores da República, eleitos pelo povo, comportam-se como meninos deseducados. Não respeitam ninguém, xingam os inimigos políticos, interrompem as testemunhas, gritam, esperneiam e muitos deles estão sendo denunciados por corrupção.

O presidente da Câmara Federal já não tem como justificar tantas denúncias. O Conselho de Ética já aprovou sua cassação. A mulher dele também entrou no processo de corrupção. Dificilmente ele escapará do plenário e já avisou: levará com ele 150 políticos.

O jovem governador de Alagoas usou o Fundo Previdenciário do Estado, isto é, as economias de pensionistas e aposentados, para pagar o décimo terceiro salário dos servidores estaduais. Pedaladas fiscais devidamente autorizadas pelo Poder Legislativo. Estou falando do chefe do Poder Executivo Estadual, pessoa que tem Alagoas nas mãos!

Nossa Assembleia Legislativa é dirigida por homens eleitos pelo povo. O 1º secretário e vários deputados estão sendo indiciados no processo dos “taturanas”, acusados de desvio de dinheiro público. São essas criaturas que comandam os destinos de um Poder importantíssimo.

Se fôssemos enumerar os crimes praticados pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Alagoas, ela estaria fechada. Usa dinheiro público indevidamente; não paga o terço de férias aos servidores; paga salário dobrado a mais de 800 comissionados; a Justiça suspendeu a firma que contratava prestadores de serviços para Assembleia por irregularidades; não publica a folha de pagamento; retarda processos de inativos.

O Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas tem como presidente um ex-deputado estadual que colocou grande parte de sua família como servidor da Assembleia Legislativa, responde a processos no Conselho Nacional de Justiça e ao mesmo tempo julga pessoas e questões de interesse de funcionários da Casa de Tavares Bastos. 

Agora, estourou a notícia de que 149 políticos da terra não poderão ser candidatos; são fichas sujas. Pessoas conhecidas estão na lista.

Pelo que vimos, Executivo, Legislativo e Judiciário estão sendo dirigidos por homens indiciados em processos judiciais. E como fica a situação do povo brasileiro? Vai obedecer e seguir as regras ditadas por pessoas que desviam ou desviaram o dinheiro público?

O resultado de tudo isso é um país descontrolado, o desemprego crescendo, a inflação subindo, violência sem controle. A Petrobras está falida; seu dinheiro foi usado para financiar campanhas, assim como outras grandes estatais. Banco do Brasil, Caixa Econômica, BNDES sofreram nas mãos dos políticos. O povo, sofrido, paga a conta.

E seguimos nós, classe média, pobres, miseráveis, sem rumo. Ninguém sabe para onde vai porque figuras importantes que deveriam dirigir nossos destinos são pessoas fracas que não souberam reagir aos pecados da gula...por dinheiro.

Esperamos que apareça um MOISÉS para separar as ondas e nos conduzir a um lugar seguro.

Só Deus na causa! 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia