Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 876 / 2016

18/06/2016 - 17:07:38

S.O.S Alagoas

Cunha Pinto

Obras em Maceió

Até oposicionista fala em ter dificuldade para achar “brecha” na administração do prefeito Rui Palmeira que favoreça críticas. A ver, principalmente, compromissos com reposição de salários, este mês, para servidores ativos e aposentados do município.  

Perigo nas esquinas

Diante do risco de multa, motorista em Maceió já pensa duas vezes antes de estacionar veículos sobre calçada. Mas mantém o vício de ignorar outra infração: estacionar em cruzamentos, dificultando na passagem a visão dos outros que dirigem.

Canal do Sertão

Obras do Canal do Sertão avançaram  93 quilômetros e água  para moradores de Senador Rui Palmeira  e São José da  Tapera não é problema.  Agência Alagoas, inclusive, estima em  160 mil o número de habitantes beneficiados.

Causa própria

Deputados estaduais, mas no Paraná, querem um reajuste nos salários de 16,38% (R$ 30 mil líquidos ). A proposta é cópia  de projeto  que tramita no Congresso e percentual  proporcional   ao do aumento para deputados federais e ministros.

Lava Jato

Sergio Moro, à  frente dos processos da Operação Lava Jato, dá recado ao brasileiro para ”ter confiança”. E  razão, segundo ele, “não haver,  por parte do governo federal,  de maneira nenhuma, obstrução às investigações”.

História

A música, desde a Antiguidade, acompanha o ser humano. Além de embalar festas nas cortes, também em diversas ocasiões, servia para marcar o ritmo das remadas em batalhas e também nas conquistas por via marítima.

Atenção idosos

A ciência comprova que a música tem poder terapêutico. Alivia dores crônicas e até reverte  sintomas de depressão.Tem ainda poder de emocionar, relembrar momentos de embalar cena de filme e resgatar lembranças de quem gostamos.

Meio ambiente

Da Algás, no Dia Nacional do Meio Ambiente: “Brasileiro ignora a preservação do meio ambiente, mesmo com leis protegendo o setor. É alheamento que ninguém fiscaliza o racional uso dos recursos e a menor emissão de poluentes”.

Opção mais viável

Fábio Souza, gerente comercial da Algás: “O gás natural em Alagoas é considerado a opção  mais viável para baixar impactos ambientais”. A empresa é hoje considerada a maior distribuidora alagoana do produto natural.

Idosos queixosos 

É castigo, dizem aposentados idosos que recebem salários na Caixa Econômica Federal,  agência Jatiúca. Queixa é subirem escadas para descontar contracheque.“São duas, mas para nós, de idade avançada (acima de 70 anos) é exercício pesado”.

Homicídios 

Boletim de ocorrência policial dá conta de em Alagoas, nos meses de janeiro a maio, ocorreram 776 homicídios com uma média de 5 mortes por dia. Levantamento é da Secretaria de Segurança Pública, considerando como o mais baixo desde 2013. 

Maio sem controle 

De Lima Junior, secretário da Segurança Pública: “Até o dia 7 de maio em Maceió registramos dois homicídios, mas só no dia 8 ocorreram seis. Foi o dia de clássico CSA x CRB, final do campeonato alagoano, por isso é um ponto fora da curva, que destoa e chama  atenção. A greve da Polícia, mês passado, deve ter favorecido”.

Haja espera

Em alguns bairros de Maceió usuários de ônibus reclamam da redução de ônibus circulando  nos itinerários. Principalmente à noite. Mas, por outro lado, motoristas confirmam queda “braba” no número de passageiros transportados.

Recado dado

“O governador Renan Filho, em conversas com Cícero Almeida, pré-candidato a prefeito de Maceió, preocupa o prefeito Rui Palmeira, candidato à reeleição”. Observação foi de vereadores mas considerando o quadro  natural.

Meio ambiente

“A natureza demora, mas quando dá troco, cobra dos homens com juros e correção  o que ele destrói”. Frase foi de Antônio Osório, cidadão simples repetindo advertência de outros trabalhadores do campo.

Câmara Federal

Demorou mas não surpreendeu o “debate” entre deputados na Câmara Federal, terça-feira.  Foi de um lastimável baixo nível e causa o processo de cassação de Eduardo Cunha por prática de corrupção. 

E viva São João

Maceioense, mesmo sem apoio da Prefeitura, se dispõe a festejar o São João nos bairros. Em alguns, provavelmente a maioria, haverá além das apresentações  das quadrilhas, forró “prá ralar o bucho” madrugada adentro.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia