Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 875 / 2016

12/06/2016 - 08:05:10

Que país é esse?

SEBASTIÃO PALMEIRA

Cresci ouvindo dizer e embalado pela fantasia de que o Brasil era o país do futuro. E o futuro chegou! Trazendo consigo uma avalanche de crimes e corrupção, que vão desde os roubos, os assaltos, os estupros coletivos, os latrocínios, que são “crimes hediondos” culminando com a decadência moral daqueles que por dever de ofício e dos cargos que ocupam nesta Pátria, deveriam defendê-la com a própria vida, ao invés de roubá-la, criando organizações criminosas que nos envergonham e levaram à falência empresas tradicionais como a Petrobras e outras mais. Quando jovem, ainda estudante secundarista, juntamente com outros idealistas, defendíamos o monopólio da Petrobras, quando dizíamos: o Petróleo é nosso! Ledo engano! Hoje vemos que fomos inocentes úteis e que a Petrobras foi roubada e rateada por alguns espertalhões e porque não dizer “ladrões refinados e sofisticados”. Quanta decepção! “Que País é esse que sua Bandeira empresta para cobrir tanta infâmia e covardia” (Castro Alves). 

Quantas saudades do passado e dos homens honestos e decentes que conheci.

Ainda bem que temos um juiz federal da extirpe do doutor Sérgio Moro que nos engrandece e honra o judiciário brasileiro; afinal o Poder Judiciário está despertando e cuidando da defesa deste gigante adormecido que é o Brasil, apesar de alguns corruptos afirmarem que estamos vivendo “a ditadura do Judiciário”. Esses que dizem tais imoralidades são os ladrões e os vendilhões da Pátria. Porém, não podemos arrefecer a nossa luta. Portanto queremos hipotecar a nossa solidariedade ao doutor Sérgio Moro e que sua vida e de seus familiares seja protegida pela Polícia Federal, instituição séria e respeitada. 

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”(Rui Barbosa).

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia