Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 874 / 2016

10/06/2016 - 19:36:01

O almoço de domingo é um ótimo “aplicativo” para conectar a família

Jânio Fernandes

Tenho a impressão de que algumas tradições familiares estão desaparecendo. O ritmo frenético de vida moderna, conectada, talvez seja uma das razões desse fenômeno. Há quem arranje tempo para compartilhar informações nas mídias sociais, mas inventa desculpas na hora de compartilhar a mesa. E estar à mesa com a família reunida é o melhor momento que podemos ter todos os dias. Família e mesa parecem ter sido feitos um para o outro. 

Embora seja difícil de conciliar os horários, é importante que tenhamos tempo para conversar o que cada um fez durante a semana. Comer juntos não é unicamente para satisfazer a fome em torno de uma mesa, mas para um significado muito mais transcendental: a comunicação, a preocupação pelo outro, ouvir os demais e expressar nossos sentimentos, para que nossos filhos também aprendam a expressá-los. Os costumes familiares são uma herança que passa de geração para geração e que, de alguma forma, desenham a beleza de cada família. 

Seja em casa, ou num restaurante, aquela cena onde vemos à mesa posta com pratos, talheres e taças montados com cuidado e com a intenção de trazer algumas horas de alegria, são mais que uma demonstração de amor, são também um momento onde a família se sentirá fortalecida por seus laços de afetividade.

Para isso quero tomar o almoço de domingo como ponto de partida para essa reflexão. Ah, o almoço de domingo! Exatamente aquele onde todos podem estar juntos.  Ele é um momento de descanso e de prazer pela companhia do outro. É onde a vontade de partilhar experiências e sabores se misturam ao prazer da mesa, e onde os membros da família podem renovar suas forças para mais uma semana. O almoço de domingo sempre terá um sabor especial. 

O almoço de domingo me inspira particularmente, pela conexão que promove entre os membros de uma família. Tenho tido a oportunidade de olhar encantado para as famílias que escolhem o Bistrô Fernandes para o almoço de domingo, este, aliás, é um dos dias em que o nosso trabalho muito se parece com uma reunião agradável entre gerações. É muito bom ver os membros de uma família cultivando a companhia um do outro. Em alguns momentos chego a pensar que os pratos servidos cumprem um papel que vai além do aroma, do sabor e da beleza visual do prato. Não são pratos que alimentam apenas, eles são os responsáveis por algo que transcende a tudo isso, porque dão sabor ao que já é delicioso: desfrutar a companhia dos pais, filhos, avós, netos, tios, sobrinhos, além dos amigos. Sim dos amigos. Afinal, amigos também são família, em certa medida.

Então fica assim, todos sentados à mesa. Ruído, riso e alegria por todos os lados. É o dia em que a família se reúne para atualizar os assuntos e sobretudo fechar a semana. Durante o ano, há entre 52 e 53 domingos e penso que eles vêm se tornando quase vitais para o estilo de vida de nossa sociedade. Independentemente dos compromissos, o domingo sempre será o almoço sagrado e saudável que deverá passar de pais para filhos. Agora, é claro, se optarem a reunir-se em casa, a melhor prática que pode ser herdada, é todos limparem tudo antes de voltar para suas casas. Assim a anfitriã ficará mais tranquila, porque não terá trabalho extra para começar a semana. Se todos dividirem o trabalho, essa tarefa acaba sendo divertida, além de terminar mais rápido. 

Assim, é como se deve viver e aproveitar os domingos. Conectar a família no almoço de domingo é um hábito saudável que vale a pena cultivar.  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia