Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 873 / 2016

28/05/2016 - 16:15:13

Uma das maiores mentiras da nossa Constituição

José Arnaldo Lisboa

Eu já estou de saco cheio, com tantas mentiras, ditas e escritas por certos gaiatos, quando dizendo que nós, brasileiros, temos a Constituição mais completa e mais moderna do mundo. Esses caras enchem a cuca do povo com essas mentiras, até que o povo fique pensando que é verdade o que eles dizem. Em 1988, alguns políticos e juristas se reuniram para discutir e modificar a Constituição Brasileira. Fizeram centenas de viagens internacionais, beberam excelentes “whiskyes”, visitaram as boates do Velho Mundo e, de volta para o Brasil, depois de muitas discussões e brigas, disseram no artigo 5° que “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza!”Que Mentira!!! Depois disso, aconteceram discursos e mais discursos, até que num certo dia, os foguetes estouraram e as bandas musicais entoaram hinos patrióticos. Foi um dia festivo em Brasília, com senadores e deputados federais se misturando com o presidente da República, ministros, governadores, prefeitos, vereadores e com o povo besta desta Nação. Pelas madrugadas, ainda eram vistas pessoas embriagadas, umas com choros, sorrisos, buzinaços, desfiles, canções e gritos, misturados com discursos inflamados. 

Também, na Constituição está dito que os direitos, deveres e as obrigações estão assegurados para todos, mas não disseram que eles estão assegurados só para corruptos e assaltantes dos cofres públicos. Na teoria, a nossa Constituição é muito volumosa e conversadora, porém, na prática, é muito enganosa. É ela própria que cria as desigualdades entre os brasileiros. É ela que pratica o racismo, quando reservando cotas nas universidades para pretos. É ela que manda assassinos, estupradores ou corruptos de níveis superiores terem direito a ficar em casa tomando whisky, por mais que sejam hediondos os seus crimes. É ela que dá direito a um senador, um deputado federal ou um ministro ter “foro privilegiado”, só sendo julgados por Tribunais Especiais. Se as leis são iguais para todos, por que o Eng. Paulo Maluf vem sendo julgado pelo Supremo há mais de 25 anos, mesmo tendo roubado mais de 169 milhões de reais dos cofres públicos? Por que os julgamentos são tão demorados, alguns com mais de 15, 20 ou 25 anos? Por que alguns processos estão engavetados; o que está faltando??? Por que o “foro privilegiado” só é para bandidos, corruptos e assaltantes dos cofres da Petrobras? Por que os corruptos ficam felizes quando mandam seus processos para serem julgados nos Tribunais Superiores? Por que eles comemoram, quando os processos não vão para as mãos do juiz Moro e sim para o STF?  Eu acho que seria muito melhor se riscassem o 5° artigo e seus parágrafos da nossa Constituição, para que fôssemos iguais perante a lei. Arranjem outra mentira, pois, essa não cola!!! 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia