Acompanhe nas redes sociais:

12 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 873 / 2016

25/05/2016 - 18:57:03

Família Madeira terá pelo menos três adversários

Marcos Madeira oficializa pré-candidatura para administrar Maragogi pela terceira vez

João Mousinho [email protected]
Marcos Madeira

O município de Maragogi terá uma das eleições mais concorridas dos últimos anos. Pelos menos quatro pré-candidatos disputam o comando da prefeitura do litoral Norte de Alagoas. Um dos principais nomes na disputa desse ano é do ex-prefeito Marcos Madeira, que já foi prefeito da cidade por duas oportunidades e tem atualmente seu sobrinho, Henrique Madeira, como prefeito. 

Durante os quatro anos da gestão de Henrique ficou claro que quem sempre deu as cartas no município foi o tio, situação que gerou desgaste entre lideranças e rivalizou ainda mais a política da região. A família Madeira terá como principal rival político o ex-prefeito Fernando Sérgio Lira Neto, que perdeu o último pleito para Henrique por uma diferença de 173 votos (1,22%). 

Mas esse ano novos nomes também estão dispostos a disputar a prefeitura, como é o caso da presidente da Câmara, Elba Vasconcelos. Vereadora de vários mandatos e empresária do ramo de turismo, a parlamentar acredita que pode ser eleita pelo trabalho que desenvolve há anos em Maragogi. 

Quem vê com bons olhos a pré-candidatura de Elba é o ex-deputado federal Euclides Mello, ligado ao grupo político do senador Fernando Collor de Mello. Durante encontro no final de 2015, Euclides ratificou seu apoio à vereadora e destacou que seu lastro histórico familiar e seu trabalho lhe credencia para ocupar o executivo municipal. 

Outro que está propenso a se candidatar é o pastor Ednilson Barbosa da Silva. Liderança destacada da Assembleia de Deus em Maragogi, Ednilson já ensaiou sua pré-candidatura em 2012, mas terminou apoiando o candidato derrotado Fernando Sérgio Lira Neto. Ainda indefinido, o pastor pode ser o fiel da balança numa disputa tão acirrada. 

O pastor já foi secretário de Assistência Social na gestão do ex-prefeito Sérgio Lira e foi secretário de Planejamento e também de Assistência Social na atual gestão de Henrique Madeira. Atualmente Ednilson Barbosa da Silva e o grupo da família Madeira seguem de lados apostos.

Anunciação 

pomposa 

Em um encontro realizado no auditório do Hotel Praia Dourada no início do mês, em Maragogi, o diretório municipal do PMDB lançou a pré-candidatura de Marcos Madeira a prefeito. A solenidade contou com a presença de pré-candidatos que devem integrar a coligação e do seu filho, o deputado estadual Marquinhos Madeira. 

Prefeito de Maragogi entre os anos de 2005 e 2012, Marcos Madeira ficou conhecido no cenário político alagoano por diversas acusações de improbidade administrativa, falsidade ideológica e formação de quadrilha. 

Pilhagem 

Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) desbaratou em 2012 um esquema de desvios de recursos da prefeitura de Maragogi que tinha como principal alvo o prefeito Henrique Madeira. Após a operação a Justiça alagoana decretou a prisão do então prefeito, acusado na época de desviar R$ 2,5 mi dos cofres públicos.

De acordo com a Justiça, o chefe do executivo municipal foi acusado de dispensa ilegal de licitação por 42 vezes, apropriação de bens ou renda públicos ou desvio em proveito próprio, por 114 vezes, falsidade ideológica, por 169 vezes, uso de documentos falsos, por 57 vezes, e formação de quadrilha. Uma verdadeira farra com dinheiro público. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia