Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 872 / 2016

24/05/2016 - 07:55:28

Sururu

Da redação

No País das Alagoas

O alto escalão da República conta agora com mais dois alagoanos ilustres. No Legislativo, Arthur Lira ganhou a presidência da Comissão Mista de Orçamento, e no Executivo, Maurício Quintella Lessa foi nomeado ministro dos Transportes. Arthur Lira foi denunciado na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro, enquanto Maurício Quintella foi condenado na Justiça Federal por surrupiar dinheiro da merenda escolar. 

Chefão da máfia

O juiz Sérgio Moro afirmou que José Dirceu não era “o comandante do grupo criminoso” que assaltou a Petrobras. 

Quem adivinhar quem era o chefão da máfia ganha uma viagem a Curitiba, com direito a selfie com Moro.  

Dirceu antecipa Lula

José Dirceu vai morrer na cadeia.

Depois de descontar a pena do mensalão, ele terá de descontar também a pena de 23 anos e quatro meses de prisão aplicada pelo juiz Sérgio Moro.

O mais espantoso disso tudo é notar como José Dirceu, antes de morrer na cadeia, já foi esquecido.

De fato, ele antecipa o que vai ocorrer com Lula.

Em primeiro lugar, ele será condenado; em seguida, esquecido.

Não sei se Lula vai morrer na cadeia. Espero que sim. O que eu sei com certeza é que não vai sobrar nada dele. Nem o mau exemplo. (Diogo Mainardi). 

Cofres vazios

Em quatro meses, Dilma Rousseff torrou a verba publicitária do ano todo. Diz Lauro Jardim: “De janeiro até a quinta-feira da semana passada, o governo Dilma gastou toda a verba de publicidade da Secom prevista para 2016 — R$ 152 milhões. Michel Temer encontrou os cofres vazios”.

O rombo do rombo

Ninguém sabe o tamanho do rombo nas contas públicas. Nos últimos dias, a equipe de Henrique Meirelles calculou que o déficit deixado por Dilma Rousseff estava em 120 bilhões de reais. A Folha de S. Paulo elevou a previsão para 150 bilhões de reais e o Estadão chegou a 160 bilhões de reais. 

A EBC e os vagabundos

É preciso investigar a fundo o papel da EBC petista na “guerrilha virtual”, composta por vagabundos que tentam sabotar as áreas de comentários de sites de informação independentes. Ser vagabundo com o dinheiro público é vagabundagem dupla. (O Antagonista). 

Privatizar tudo...

“Para acabar com a fonte maior da corupção no Brasil, o  governo Temer precisa desmontar o estado patrimonialista, vendendo tudo, inclusive Petrobras, Eletrobras, portos, aeroportos e todos os bancos estatais”, diz o economista Elias Fragoso. Leia artigo na página 22.  

Alerta 

Populares estão reclamando que a Polícia transformou o posto de combustível próximo ao supermercado Extra num verdadeiro estacionamento particular. Alguns membros da instituição não respeitam o espaço privado. Desrespeito! 

Tá baixo 

Já foram vacinados em todo o país 35,4 milhões de brasileiros na campanha nacional contra a influenza. O número re-presenta 71% do público-alvo, formado por 49,8 milhões de pessoas consideradas mais vulneráveis para complicações da gripe. A meta é vacinar, no mínimo, 80%. Em Alagoas 408.839 doses foram aplicadas até o último dia 16, o que corresponde a 64,2% do público-alvo.

Cajueiro

O município de Cajueiro comemora nesse domingo, 22 de maio, 58 anos de sua indepen-dência com várias atividades festivas. O ex-po-voado de Capela, hoje governado pela prefeita Lucila Toledo, se emancipou através da Lei Nº 2096, de 22 de maio de 1958, assinada pelo governador Muniz Falcão.  

Na mira 

Esta semana a presidente Dilma foi notificada pelo Supremo Tribunal Federal por andar dizendo aos quatro cantos que seu afastamento é golpe. Será que a presidente irá conseguir se defender dessa vez? 

Sujeira 

O senador cassado Delcídio do Amaral garantiu que tem um dossiê contra políticos de várias esferas. O ex-senador tem em sua lista negra políticos alagoanos e muita mágoa no coração. Delcídio deve puxar muitos dos seus pares para o fundo do poço. 

Bolso vazio 

Com Michel Temer como presidente, os deputados federais Carimbão, Ronaldo Lessa e Paulão perderam importantes cargos federais, de suas indicações, em Alagoas. A retaliação foi por votar em favor da manutenção de Dilma. 

De olho  

A Lei nº 7.301 de 15 de dezembro de 2011, que dispõe sobre a obrigatoriedade de banheiros químicos adaptados às necessidades de pessoas com deficiência nos eventos realizados por todo o estado, não vem sendo cumprida. Autora do projeto, a deputada Thaise Guedes deve se reunir com o governador Renan Filho para reivindicar maior fiscalização da lei. 

Ataque 

O deputado federal João Henrique Caldas tem usado seu grupo de comunicação, inclusive de uma rádio, para dinamitar a gestão do prefeito Rui Palmeira. Ao que tudo indica JHC deve mesmo ser candidato à cadeira de Rui Palmeira. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia