Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 871 / 2016

12/05/2016 - 21:40:57

História de 45 anos recebe homenagens de clientes

Casa terá gravação para produção de documentário sobre o estabelecimento

Maria Salésia [email protected]
Socorro e Lú comandam o Bar da Pata, detentor de uma história de 45 anos de sucesso

O Bar da Pata foi criado em 13 de maio de 1971 sem maiores pretensão. Mas aquele simples, porém charmoso espaço, criado para vender sorvete da Kibon cresceu em fama e tomou outras proporções. Sem perder sua proposta e atmosfera envolvente, o bar da Lú e da Socorro tornou-se um dos mais queridos de Maceió. E no dia em que completa 45 anos, o Bar da Pata será homenageado por clientes de longas datas que de tanto gostarem do ambiente o consideram uma extensão de sua casa. E invertendo os papéis, essa clientela assídua e agradecida pela acolhida, trará para abrilhantar a festa o artista Itamar Orla que promete um belo show.

O Bar da Pata tem muito que comemorar e os preparativos para o “parabéns prá você” contam com a colaboração de muitos amigos. Também não vai faltar o bolo, presente de um cliente de longas datas, o Raimundo Carvalho. A casa se prepara para receber os clientes e até espalhou 17 quadros pelo espaço com fotos de frequentadores assíduos, que de tanto aparecer pelas bandas de lá já se tornaram amigos da casa. O mural de fotografias é apenas um atrativo à parte. Toda dedicação e carinho serão retribuídos pelos clientes. 

Além de presentear a casa com  show artístico, o momento de comemoração servirá ainda para gravações que darão suporte na produção de um  documentário com a história vitoriosa do Bar da Pata. Segundo o empresário Marcelo Bastos (Marcelo Curso) um entusiasta da festa, a ideia da homenagem surgiu porque nesses 45 anos de existência, o bar tem toda uma história que é passada de geração a geração. Segundo ele,  há casos em que o avô, o pai e o filho frequentaram o bar. “Não tem luxo, mas o diferencial é a culinária e é um lugar gostoso para uma boa conversa, e isso é agregador”, destaca Marcelo. Os elogios não param por aí. O professor  acrescenta ainda que além de ser um ponto de encontro de amigos, “a pata é imbatível”. Ele se refere ao carro chefe do bar, a pata de caranguejo uçá.  E muitos outros fãs do Bar da Pata, clientes cativos, há muitos anos batem o ponto, chova ou faça sol.

LUGAR PARA 

A FAMÍLIA

Osvolusia de Andrade Pontes, ou simplesmente Lú, em sua timidez, não esconde a alegria da homenagem em que o empreendimento recebe hoje,  dia em que completa 45 anos de existência. Contida, de poucas palavras, fala da criação, da evolução, dos amigos que surgiram, dos amigos que partiram, dos amigos que chegaram e ficaram. Para a vó, como carinhosamente é tratada por frequentadores do espaço, o Bar da Pata está “de pé porque os clientes nunca abandonaram a gente”. Orgulhosa, diz que alguns bons e velhos amigos “estão aqui toda semana e ainda levam nossos produtos para casa. Aqui é lugar para a família.”

Sorridente e falante, Socorro Alves não conteve a emoção em saber que os clientes resolveram prestar seu amor ao bar. Segundo ela, esta atitude não tem preço e cada vez mais tem certeza de que os clientes são amigos de todos os dias. “Ficamos muito orgulhosas e lisonjeadas. Se estamos aqui há 45 anos é porque essas pessoas estão com a gente. Temos orgulho de nossa clientela que é de primeira qualidade”, elogiou Socorro.

O Bar da Pata tem história e faz história. Socorro conta que alguns clientes chegam contando suas histórias que se misturam com a história do Bar da Pata. Lembrou que um político frequentador do espaço não se cansa em repetir que nasceu no mesmo ano do bar e que desde cedo aprendeu a amar o lugar, pois vinha acompanhado do pai e, agora, continua um assíduo freqüentador. “Amo este bar. Temos muito cuidado com o ambiente e escolhemos a mercadoria de primeira qualidade. Meus clientes são meus filhinhos”, comparou Socorro.

DE MÃE PRÁ FILHA

A história da pata ao molho de tomate se confunde com a própria história do bar, ou melhor de Lu. Na infância, esta era sua refeição predileta, preparada com todo carinho por sua mãe Quitéria. E foi nas marteladas, quebrando as patinhas de caranguejo, lá no fundo da casa, que Lu atraiu a atenção de um freguês que comprava picolé e pediu para saborear as patinhas. Provou a iguaria e no dia seguinte voltou. A partir daí as patolas ao molho de tomate passaram a ser o carro chefe da casa. 

E o que dizer do filé das agulhinhas fritas, sem espinha – acompanhado apenas de pingos de limão? O arroz de camarão dispensa comentários. É só provar para comprovar. A novidade chega com legumes com ovas do peixe Dourado na manteiga. A farofinha e vinagrete também têm seu espaço cativo.

E na noite desta sexta-feira, 13 de maio, as damas da gastronomia alagoana Lu e Socorro estarão de braços abertos para receber a imprensa, clientes - amigos que frequentam o bar desde a inauguração ou não - e todas aqueles que estejam dispostos a  festejar e prestigiar as delícias do cardápio e os drinques da casa, e assim brindar os 45 anos do anfitrião, claro que é ele, o Bar da Pata. E assim, aplausos e vida longa!

O Bar da Pata fica na Rua Gonçalves Dias, 222, Farol. Aberto de terça a quinta-feira das 15h às 23h e sexta e sábado das 11h às 22 h.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia