Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 870 / 2016

08/05/2016 - 18:40:26

Meio Ambiente

Da redação

Rinocerontes 

A caça furtiva está ameaçando extinguir os rinocerontes na África e para retirá-los das  áreas de risco, os grupos de proteção recorrem a um transporte incomum: o animal é sedado e carregado de ponta-cabeça por um helicóptero até uma área mais segura.  Dezenas de animais estão sendo levados da África do Sul para Botswana, onde o governo tem tolerância zero contra os caçadores furtivos, que matam os animais pelo suposto valor medicinal de seus chifres. Novos dados divulgados pela ONG WWF mostram que, só no ano passado, mais de 1.300 rinocerontes foram mortos por caçadores na África para abastecer o mercado negro.

Fungos contra baratas

Uma pesquisa da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista (Unesp) descobriu um fungo com capacidade para infectar e matar baratas ainda nas estruturas que abrigam seus ovos. O “Controle de populações de Periplaneta americana utilizando nebulização a frio de inseticidas químico ou biológico” é capaz de eliminar as baratas antes que elas se desenvolvam e aumentem sua infestação no ambiente.

Sustentabilidade

Uma das principais apostas da Agenda 2030, lançada há um semestre em cúpula da ONU da qual participaram representantes de 193 países, é que ao longo dos próximos 15 anos todos tenham os conhecimentos necessários à promoção de seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Fugas de matadouros

Ultimamente tem havido muitas fugas de matadouros pelo mundo afora. Isso porque nas fazendas industriais de hoje, os animais são amontoados aos milhares em galpões imundos sem janelas e enfiados em gaiolas de arame ou caixas de metal, condenados a uma vida de sofrimento e privação. A constatação é de entidades de defesa dos animais.

Energia solar

No dia 15 de dezembro do ano passado, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, assinou a portaria que cria o Programa de Desenvolvimento da Geração Distribuída de Energia Elétrica (ProGD) que, entre outras medidas, incentiva a conexão de sistemas de energia solar particulares à rede nacional de eletricidade. O Portal Solar já recebeu mais de 30 mil pedidos de orçamento. Hoje as pessoas que instalam um sistema de energia solar em suas casas ou empresas podem, através da regulamentação da ANEEL, trocar créditos de energia com a distribuidora estadual, o que possibilita redução de até 95% na conta de luz.  No futuro, o MME estabelecerá um sistema onde os proprietários poderão vender o excesso da produção para o sistema nacional.

Plásticos 

Segundo a organização Surfrider, em relatório divulgado este mês sobre a poluição em cinco regiões da França e Espanha, os principais predadores do oceano são garrafas, sacos e tampas. Com a ajuda de centenas de voluntários, a organização não governamental realizou em 2015 o primeiro censo de resíduos no âmbito de uma iniciativa que visa a recolher e analisar os dados na Europa.

Coleira nos elefantes 

No Quênia, uma organização de proteção da vida selvagem está a monitorizar um grupo de dez elefantes do parque nacional de Tsavo. Os animais são anestesiados e capturados e passam a envergar uma coleira que emite sinais de rádio. A equipe de veterinários quer conhecer o dia a dia dos elefantes para poder construir os chamados “corredores de vida selvagem”, túneis que permitem que os animais atravessem de forma segura estradas ou vias férreas.

Licenciamento ambiental

Apenas 30% dos municípios brasileiros realizam licenciamento ambiental de empreendimentos e atividades que têm impacto na natureza e 22% estão em processo de elaboração da Agenda 21 local, ou seja, se dedicam ao planejamento do setor. Os números são do Perfil dos Municípios Brasileiros 2015 (Munic), levantamento do IBGE com dados sobre os 5.570 municípios do País. Pelo Estatuto da Cidade, o plano é obrigatório a todos os municípios com mais de 20.000 habitantes, que fazem parte de regiões metropolitanas, estão em áreas turísticas ou têm atividades com grande impacto ambiental.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia