Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 870 / 2016

08/05/2016 - 18:35:19

Castigo para Dilma é desproporcional ao crime

José Arnaldo Lisboa

Já se passaram vários meses e o assunto continua sendo o mesmo. Toda  a imprensa, todos os juristas e pessoas metidas a juristas, todos os partidos políticos e todos os demais brasileiros, só falam no possível impedimento da Sra. Dilma. Acham que ela não deveria continuar como presidente do Brasil. Já estamos “de saco cheio” de tanto ouvirmos, de tanto falarmos e de tanto lermos sobre o tal impedimento. O pior de tudo, é que uns gritam que será um golpe, enquanto alguns dizem que é uma das exigências da Constituição. Acham que ela deveria ser banida do cenário nacional. Falam em “pedaladas fiscais” e em improbidade  como motivos para deixá-la no cadafalso da História. Tudo bem! Eu acho que a nossa mandatária não estava preparada para dirigir um país tão grande e tão cheio de problemas, mas, a culpa de tudo foi do Sr. Lula. Ele não deveria ter escolhido e apoiado para Presidência uma senhora que faliu uma sua lojinha em Porto Alegre, quando sem nenhuma experiência comercial ou administrativa. 

Vejam no que deu!!!  Essa senhora demonstrou estar despreparada de tudo. Deveria ter estudado um pouco português, deveria saber um pouco sobre a política e saber como lidar com o povo. Essa senhora não estava preparada, psicologicamente, para dirigir uma nação. Com seu “biquinho” de rebelde, ela não soube como conviver com políticos e com executivos. Aconteceu que, mais uma vez, fica provado que a cultura, o preparo e a experiência pesam para escolhermos os nossos representantes. Nsta semana que vai se findar, certamente, teremos a senhora Dilma sem  um mandato, jogada nas sarjetas da História. O Sr. Lula é o culpado de tudo, pois, não soube escolher o seu substituto, para continuar mandando no Brasil. Ele prefeiu o caminho da corrupção, do engodo, e as falcatruas. 

Uma coisa me chama a atenção. É que a senhora Dilma, devido o seu despreparo, deixou que o desemprego aumentasse vertiginosamente, deixou que a baderna tomasse conta da Petrobras, que as importações e exportações descambassem, que a nossa indústria automobilistica parasse suas máquinas, que a inflação aumentasse demais, que os juros chegassem aos patamares imorais, que a saúde matasse milhões de brasileiros, que a fome aumentasse no Brasil e que as empresas chegassem à falência. O interessante é que os tribunais estão abarrotados de processos contra políticos de todos os partidos, com milhões surrupiados dos cofres e, só porque a Sra. Dilma deu algumas pedaladas fiscais, resolveram tirá-la da Presidência. Ora, o castigo dela, comparado com os de outros políticos, é enorme e desproporcional aos crimes que acontecem diariamente. Ela merecia um castigo, porém, não tão  grande assim. Afinal, uma Presidência perdida por tão poucas coisas, não devia acontecer. 

Como estão os nossos tribunais, seria muito melhor que fechassem todos eles e deixassem a bagunça correr frouxo, como vem acontecendo, em tudo.  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia