Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 869 / 2016

01/05/2016 - 19:11:17

Lula e Dilma são honestos?

MARIO EUGENIO

A pergunta que não quer calar: Lula e Dilma são honestos? Eles nomearam a mais nociva equipe de corruptos e agregaram um conjunto de empresas que superfaturaram obras, saquearam o Erário em bilhões de reais. E, estranhamente, são beneficiados, o Lula, por exemplo, foi “convidado” a dar 70 palestras pagas por 41 empresas e instituições, recebendo R$ 27 milhões, sendo que dez milhões de reais só de empresas investigadas na Operação Lava Jato (corrupção na Petrobras). Eita palestrinha cara, sô! Muitíssimo mais cara que as do Bill Clinton, que realmente tem alguma coisa de útil a dizer.

Tive que ouvir de um petista que o Lula mora em um apartamentinho de classe média baixa... Já sei o que motiva essa turma a continuar no PT, só leem o jornal do PT! Reduzir o bi-dúplex do Lula a isso é muita ingenuidade. É tão descarado como Lula dizer que o apartamento em Guarujá de 215 m2 é pequeno, um tríplex tipo “Minha Casa Minha Vida”... Inacreditável! As casas desse programa têm 36 m2, uma porcaria mesmo, não é Sr. Lula?

Vamos pensar um pouco... Lula recebeu um afago da OAS que pagou a Granero para armazenar os presentinhos do ex-presidente do país, e o aluguel do espaço custou 1,3 milhão de reais... Oras bolas, com tanto trabalhador desempregado passando fome, Lula deveria ter doado esses presentinhos que estão jogados em um canto. E esse milhão e trezentos mil poderia render muitas sopas aos famintos... Mas ele quer que todos os que passam necessidades fiquem contente porque um deles chegou “lá”! Lamentável, Sr. Lula!

A “alma mais honesta do mundo” não passa de apenas mais uma alma penada corroída pela corrupção, violência e incompetência e que teve que considerar virar ministro para não ser preso! O que ele finge não saber é que todo funcionário público tem que seguir o Código de Ética do Servidor Público Civil Federal, instituído pelo decreto nº 1.171, de 22 de junho de 1994.

Há ainda o Código de Conduta da Alta Administração Federal, aprovado em 21/08/2000, que estabelece, entre outras coisas, no Art. 9, o limite de R$ 100,00 para presentes, e que só podem ser recebidos por “propaganda, divulgação habitual ou por ocasião de eventos especiais ou datas comemorativas”. Essa se tornou a referência para todos. Sendo assim, Sr. Lula, devolva os “presentes” caros, principalmente se a reciprocidade (presente dado a outras autoridades) foi paga com dinheiro público.

A eleição da Dilma já perdeu a legitimidade pela irresponsabilidade fiscal, entre outras, basta ler a denúncia dos Bicudo e Reale Jr. Mas, também por analogia, quero usar a lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, o Código de Defesa do Consumidor, que protege o consumidor de produtos e serviços. Os políticos nos oferecem seus serviços e os escolhemos e os pagamos baseados nisso.

A governanta Dilma infringiu muitos artigos do código, mas vou me ater ao Art. 66, fazer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho, durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços; cuja pena é a detenção de três meses a um ano e multa. Impeachment é pouco para a governanta!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia