Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 869 / 2016

29/04/2016 - 07:16:03

Jornalistas recebem Comenda Edécio Lopes

Mário Lima e Valmir Calheiros (em memória) foram agraciados PELA Câmara

ASSESSORIA
Nivaldete Calheiros (esposa de Valmir) e Mário Lima recebem a comenda proposta por Tereza Nelma

A Câmara Municipal de Maceió homenageou, na manhã da segunda-feira (25), os jornalistas Mário Lima e Valmir Calheiros (em memória), com a entrega da Comenda Edécio Lopes, proposta pela vereadora Tereza Nelma (PSDB), cujas indicações foram aprovadas por unanimidade pelos demais parlamentares no Plenário da Casa.

No início da sessão, a vereadora fez questão de ressaltar a importância do jornalismo comprometido com a verdade. “A Constituição deixa claro, entre nossas garantias individuais, o direito a uma informação objetiva, que permita a todos os cidadãos e cidadãs acompanharem com transparência as ações dos poderes públicos e as dos setores privados, que interferem na vida social”, afirmou Tereza Nelma.

Ela mencionou a Lei nº 5.894/2010, de sua autoria, que determina a exigência do diploma de curso superior para jornalistas, publicitários e relações públicas que queiram ingressar na carreira de servidor público, tanto no Poder Executivo como no Legislativo, no município de Maceió. “Essa lei foi copiada por outros estados e é para a sociedade uma garantia da qualidade da informação”, acrescentou a vereadora, antes de falar da trajetória dos homenageados.

Valmir Calheiros trabalhou nas Organizações Arnon de Mello, no Tribunal Regional do Trabalho, no semanário EXTRA, entre tantos outros lugares, como no jornal O Estado de São Paulo, no qual colaborou como correspondente. Líder estudantil, chegou a ser preso durante a ditadura militar. Vencedor de vários prêmios locais e nacionais, tem uma sala com seu nome no Museu da Imagem e do Som, que reúne todo o seu acervo de jornais, revistas, livros, CDs e DVDs, doado pela família após sua morte.

Mário Lima, pós-graduado em Jornalismo Esportivo, é também escritor e biógrafo. Escreveu sobre as vidas de Mané Garrincha e Murillo Rocha Mendes, e está prestes a lançar, pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos, mais um título, que irá reunir mais de três mil verbetes alagoanos. Entre 2008 e 2014, exerceu o cargo de secretário de Estado Adjunto de Comunicação do governo de Alagoas. Passou por diversos jornais, entre eles Gazeta de Alagoas, EXTRA, Tribuna Independente e Jornal de Alagoas. Também atuou em veículos de Minas Gerais, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

A solenidade foi prestigiada por familiares, amigos e colegas de profissão dos homenageados, representados na mesa de honra pelo presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal), Flávio Peixoto, e pela diretora da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) no estado, Valdice Gomes.

A filha de Valmir Calheiros, Valdete Calheiros, usou a tribuna para agradecer a honraria e revelar lembranças de conversas com o pai. “Ele tinha fome de leitura. Ainda criança, em Atalaia, era ajudante de pipoqueiro para conseguir dinheiro e comprar livros e ingressos para o cinema”, contou ela. Já Mário Lima, em seu discurso, falou da importância de Edécio Lopes para a comunicação alagoana. “É uma honra receber uma comenda que leva o nome deste grande comunicador”. Edécio Lopes fez história no rádio alagoano. Compositor de frevos, tornou-se um ícone dos carnavais locais.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia