Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 867 / 2016

08/05/2016 - 19:14:36

O que será de nós?

Alari Romariz Torres

Assisti ao julgamento do relatório da Comissão de Impedimento da presidente Dilma quase todo e fiquei horrorizada coma qualidade de nossos políticos. Nós, povo brasileiro, elegemos homens e mulheres para nos representar no Congresso Nacional e não soubemos escolher.

 O presidente da Comissão quase não consegue controlar a bagunça que os parlamentares faziam. Fui aluna de grupo escolar e nunca vi tanto desrespeito nem nas salas de aula de uma escola pública.

  Um representante de Alagoas, homem que sempre viveu longe da oposição, fez um pronunciamento ridículo,para dizer que seu voto seria a favor da presidente. Fez uma autobiografia, confessando estar sempre ao lado de prefeitos e governadores. Foi desmentido por um companheiro de partido e respondeu jocosamente.

Em nosso estado, os políticos fazem o que bem entendem e querem. Não há punição e eles, os parlamentares, não compreenderam, ainda, a gravidade da situação do povo brasileiro.

     No Legislativo alagoano corre tudo ao arrepio da lei. Os deputados não cumprem ordens judiciais, mentem em reuniões dentro do Tribunal de Justiça, ameaçam servidores chamando-os de “moleques”, não respeitam a Receita Federal. Mesmo depois de alguns terem sido afastados pelo Ministério Público, continuam praticando as mesmas irregularidades.

     Pelo Brasil inteiro, políticos são presos, acusados de vários crimes, empresários denunciam o ex-presidente, deputados e senadores.

     O país parou! Quando ligamos a TV ou abrimos os jornais, as notícias são tristes e dignas de filmes de ficção. Todos que participaram do sistema eleitoral vivem assustados, temem ter seus nomes citados nas delações premiadas. O governo central está perdido, a oposição também. O juiz Sérgio Moro é a figura mais temida nessa terra tão linda e tão sofrida.

     Nossos três senadores já foram investigados e devem estar tomando rivotril com medo do que ainda está por vir. De origens diferentes, todos três embarcaram no sistema podre de arrecadar fundos para si e para suas campanhas eleitorais.

 Cada senador tem um time formado por deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores. Todos só se elegem com dinheiro, pois a maioria de nosso povo só vota se receber algo em troca.

 O desemprego cresce, a inflação sobe, os órgãos públicos estão repletos de apadrinhados rezando na cartilha de seus chefes de grupo.

  A Dilma pode cair a qualquer momento ou não cair! Mas, vivemos todos na expectativa da queda da nossa presidente. Não se faz nada. Na sede do governo federal a palavra é uma só: negociar votos contra o impedimento da moça. Alguns partidos já pularam do barco, outros, de boca aberta, esperam a recompensa.

Se ela cair, vem o Temer, do PMDB, todo enrolado em processos e, até, um de impedimento. Pegará o país acabado. Começará por onde? Fará um grande acordo com políticos fragilizados e tentará retomar o rumo de uma nau à deriva.

Os políticos que estão nos estados ficarão sem padrinhos! Vão procurar outros que encubram as “maracutaias” cometidas. Os deputados estaduais que fazem a Mesa Diretora do Legislativo alagoano precisam de alguém muito forte para os livrar do castigo a ser dado pelo novo presidente ou pelo novo interventor. 

Recuperar a imagem do Brasil no exterior vai ser difícil, pois as dívidas são enormes, o Produto Interno Bruto está cada vez menor e as grandes empresas públicas foram rateadas por Lula e Dilma. Será preciso aparecer pessoas capacitadas para tão grande trabalho.  

Em Alagoas, pequeno estado da federação, o caos é maior. O Legislativo só pensa em conseguir bastante dinheiro para deputados e assessores. O Executivo precisa da Assembleia para aprovar seus projetos e os dois alimentam a célebre frase: “É dando que se recebe”. Nossa esperança está no Judiciário, a quem recorremos diariamente.

 O povo pobre que se prepare para dias piores, pois o dinheiro público caminha para “mares nunca dantes navegados”.

   Só Deus na causa!!!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia