Acompanhe nas redes sociais:

21 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 866 / 2016

10/04/2016 - 12:00:35

Movimento Brasil Livre espalha outdoor em Maceió

Painéis são para pressionar deputados e senadores indecisos ou contrários a apoiarem o afastamento da presidente Dilma

Maria Salésia [email protected]
Painéis estampam os deputados e senadores alagoanos com posição de cada um em relação ao impeachment; Almeida muda voto para indeciso

O Movimento Brasil Livre espalhou mais de 15 outdoors em pontos estratégicos de Maceió com placar do impeachment. Os painéis estampam as caras dos nove deputados alagoanos e dos três senadores com a posição de cada um em relação ao afastamento da presidente Dilma Rousseff.  Apenas dois deputados estão a favor, seis indecisos e um contra. Já os senadores, todos estão contra a saída da presidenta do governo. No outdoor Almeida aparece como favorável ao impeachment, mas ao Estadão disse que está indeciso. “Ainda estou ouvindo as bases.”

O Mapa do Impeachment, ferramenta criada pelo movimento “Vem pra Rua”, deixa clara a posição dos parlamentares em Brasília sobre o assunto. Cada Estado aparece com o posicionamento de seus representantes. Em Alagoas, a bola da vez é o deputado JHC (PSB) que é a favor do impeachment. Pedro Vilela (PSDB) também comunga da mesma opinião de JHC e se manifestou a favor do mesmo. 

A maioria dos parlamentares de Alagoas está indecisa. Estão em cima do muro os deputados Arthur Lira (PP), Cícero Almeida (PMDB), Givaldo Carimbão (PHS), Marx Beltrão (PMDB), Mauricío Quintella Lessa (PR) e Ronaldo Lessa (PDT). O deputado Paulão (PT) é totalmente contra o impeachment. Na verdade, Carimbão declarou esta semana que “votar a favor do impeachment seria rasgar minha biografia”.

Por unanimidade, os senadores são contrários ao afastamento de Dilma da presidência. Assim, Benedito de Lira (PP), Fernando Collor (PTB) e Renan Calheiros (PMDB) estão a favor de Dilma.

De acordo com Leonardo dias, do Movimento Brasil livre, o outdoor foi uma forma que o movimento encontrou para mostrar quem está a favor do impeachmant, cobrar os indecisos por uma decisão e, principalmente, expor os que são contrários ao impeachment para que os eleitores possam conhecer suas posições. “Cada cidadão pode acessar os parlamentares e cobrar posicionamento dos indecisos, e questionar os que estão contra”, disse.

Dias afirmou ainda que o próximo ato está previsto para o dia da votação do impeachman, que deve acontecer no próximo dia 17. “Vamos pra rua acompanhar a votação. Até lá, iremos pressionar os indecisos”, disse.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia