Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 864 / 2016

25/03/2016 - 10:28:30

SOS Alagoas

Cunha Pinto

“Assim não dá mais”

“Seremos todos frouxos? “ A Pergunta  foi  da articulista  Lya Luft  na Revista Veja,  edição 2469 e merecedora de atenção a seguinte frase: “Todos podem, devem clamar: Assim não dá mais. Assim não quero mais.” 

Uma unanimidade

Apoio da sociedade ao juiz federal Sérgio Moro é importante para manter sequência das  investigações da Operação Lava-Jato e também um “chega prá lá”  na crença de que no Brasil  o “bandido  do colarinho branco não vai preso.”

Final sob suspense 

Avançam entre maceioenses que não perdem os  capítulos da  Operação Lava-Jato na televisão  a curiosidade em saber quantos e quem são os  alagoanos que possam ter nomes  envolvidos.  Uma tensão natural  face os rumos que a mídia do Sul começa a focar. 

Diálogo aberto

Estudantes da Escola  Estadual  Dr. Julio Auto realizam no Vergel  do Lago ações preventivas de combate ao mosquito  aedes egypti, transmissor da dengue.  Manuela Nobre divulga a campanha e cita como  voluntários alunos, professores e moradores do bairro.

Diálogo aberto

Com a  inflação fora do controle,  previsões sombrias do custo de vida para este ano e as eleições municipais, deixam  servidores  públicos do estado, municipais e Legislativos com os nervos a da flor. A ver nos poderes ninguém falar da reposição de salários.

Prazo findando

Está findo ou não o prazo de 90 dias  para caminhoneiro pagar um  pedágio em estrada  federal.  A proposta da cobrança  coincidiu com a última greve de caminhoneiros e  impõe que até caminhão vazio só passe pagando o pedágio. 

Protesto 

“Lula é o pai da facção.” Frase foi exibida em protesto de rua em São Paulo no último sábado passando pregando o “fora Dilma.” Foi na Avenida Paulista. A  Polícia Militar  divulgou em 10 mil o número de pessoas participantes..

Duas frentes  

“É da época, eleições municipaisem outubro, conversas  sobre a polarização  PT x PSDB  e, paralelo,  o eleitor ainda não entender a importância cívica do voto.” E na conclusão da conversa apareceu a indagação: “ Dos  eleitores  aptos a votar este ano quem saber o  hino nacional?

Alguém sabe?

 Quem  já teve a curiosidade de saber quantos são os feriados oficiais no ano e datas em que caem?  E ainda que dentre eles  aparecem  nove que garantem  ao cidadãos direito a descanso  em dias úteis da  semana?  

Votar por votar

Nas eleições municipais de outubro  quem votar o fará consciente  de estar cumprindo compromisso cívico ou  não pagar multa pela ausência? Questões a ver o cidadão estar ciente da importância do ato. E pelo voto ser livre atender pedido ou negociar é  questão de caráter

Quem está certo?

De um lado o PT nas  ruas, mas  não prega a campanha de 2018 e sim defesa de Dilma.  Já o PSDB, no outro lado do muro,  antecede confronto Lula/Aécio  com muita roupa suja ainda a ser  lavada no guia eleitoral.

É insistente

Pedestre  reclama e tem razão. No caso a SMTT  avaliar a segurança dele na travessia de cruzamentos que oferecemm aos  motoristas mais de uma opção de direção.  Exemplificamos das ladeiras  da Catedral, do Brito e Martírios,  direção ao Farol e movimentada tanto por veículos como  pedestre.

Povo alheio

Conversa de donas de casa foi a propagação da dengue entre maceioenses. Mas segundo a pauta, isso fase a desatenção de moradores alheios as ações do governo e  alheios a orientação de “lugar de lixo ser  na lixeira.” Quem ainda não tomou a vacina é bom ir a um  posto de saúde.

Cidade alagada

O  maceioense deve aprender que lugar do lixo doméstico é também na lixeira ou  então ligar para a Cobel. Advertência tem a ver o princípio de lugar de lixo ser na lixeira e jogar nas ruas um ato bandido. 

Um mau exemplo

Na Ponta Verde e bairros vizinhos é comum moradores jogando pelas ruas lixo pela janela de carro em movimento. Tem também, à noite, lixo na calçada dos fundos de uma academia na Rua Jangadeiros Alagoanos. E a Cobel passa dias sem aparecer.

Paz e amor? 

Renan Filho, com orçamentode R$ 84,7 bilhões, tem propósito de concluir e duplica as pistas nas rodovias litorâneas, inclusive a Maceió/Maragogi?  Interesse em saber é de moradores da região.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia