Acompanhe nas redes sociais:

21 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 856 / 2016

26/01/2016 - 07:25:13

Gabriel Mousinho

PMDB trava aliança

Gabriel Mousinho

O PMDB teve que antecipar sua posição sobre as eleições municipais depois que Ronaldo Lessa sugeriu o nome de Rui Palmeira como consenso da maioria dos partidos. O partido queria mesmo era levar com a barriga até abril ou maio para tomar uma posição, mas não teve outra alternativa com as declarações do presidente do PDT na semana passada.

Já se sabia, de antemão, que nem o governador Renan Filho nem o seu pai gostariam de ser apenas figurantes no processo eleitoral de 2016. Eles querem é tomar conta politicamente do Estado e o município de Maceió é fundamental para suas aspirações.

Avaliado como o melhor governador no ano de 2015, já que Renan Filho sabe muito bem como usar a mídia a seu favor, com certeza ele, assim como pai, nunca deixariam Rui Palmeira como franco atirador. E a posição do PMDB já está tomada.

Para enfrentar o prefeito Rui Palmeira, o PMDB tem de início três nomes que possam ser escolhidos para disputar a eleição majoritária na capital. Mozart Amaral, que não teve tempo suficiente nem recursos para se apresentar como um tocador de obras na Secretaria de Infraestrutura do Estado, o ex-ministro Vinicius Lages, desconhecido para a maioria da população, e o médico José Wanderley Neto, que anda magoado porque o partido não lhe defendeu durante invasão de sua casa autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, na Operação Lava Jato.

Como o governador Renan Filho não trata de assuntos políticos sem consultar o seu pai, presidente do Congresso Nacional, já se sabe de antemão que o PMDB não vai engolir sem mais nem menos uma candidatura de Rui Palmeira sem adversário. E é nesse vácuo que o deputado Cícero Almeida aposta todas as fichas para fazer uma aliança, mesmo que muito difícil, com o PMDB dos Calheiros.

Para ofuscar

O governador Renan Filho está jogando pesado para ofuscar, em parte, a administração de Rui Palmeira. Ao anunciar o início da construção da duplicação da AL-101 Norte numa extensão de 5,8 quilômetros, o governador deixou a impressão de que, com esta ação, se fortalece mais ainda politicamente com relação às eleições deste ano.

Preparado

Enquanto os adversários quebram as cabeças para encontrar um candidato, o prefeito Rui Palmeira segue fazendo novas alianças. É o caso de Ronaldo Lessa, que levará o PDT para a aliança com o PSDB, PP e outros partidos da base.

Enrolado 

A cada dia que passa o deputado Cícero Almeida se enrola ainda mais. Se não bastasse a dor de cabeça que tem com o processo do lixo que tramita em Brasília, agora está enrascado com uma ação do Ministério Público de Contas para devolver 5 milhões de reais à Prefeitura de Maceió, isso se for condenado. Almeida alega que isso já foi justificado e é bom lembrar que esse dinheiro, na época, foi enviado à Câmara para a construção do prédio para abrigar os vereadores, o que nunca aconteceu.

Sem apoio

Como já está certo de que o PDT não terá o seu apoio para prefeito de Maceió, Cícero Almeida também pode dar adeus a qualquer composição com o PMDB, que deverá lançar candidatura própria. 

Falta de confiança

Muito instável nas suas decisões, o que se ouve nos bastidores políticos é que alguns partidos não confiam no deputado Cícero Almeida. 

Ele já não teria cumprido compromissos anteriores e isso é um ponto muito importante para captar aliados. 

Sem apoio de grupos fortes, a tendência é de enfraquecimento da candidatura.

Ele e Deus

Num acesso de raiva pelas declarações de Ronaldo Lessa, Cícero Almeida reagiu que será candidato contra tudo e contra todos. Aposta no eleitorado da periferia, que não lhe correspondeu como devia nas últimas eleições pra deputado.

Contra Dilma

Pela postura que tem adotado na Câmara Federal contra o governo da presidente Dilma Rousseff, com certeza Cícero Almeida não terá a simpatia do Partido dos Trabalhadores, que agora anda em baixa. E aí já se vão alguns partidos fortes que poderiam decidir uma eleição majoritária.

Em dúvida

O desempenho do PMDB em Alagoas nas próximas eleições vai depender muito do que possa acontecer com o senador Renan Calheiros nessa confusão toda em Brasília. Se conseguir superar as dificuldades, o PMDB continuará forte no Estado. Se houver complicações, só o tempo dirá.

Novos tempos

Há muito tempo se dizia que político não tratava diretamente e nem recebia propina de corruptores. Mas a Lava Jato está comprovando exatamente o contrário. 

Eles tratavam, sim, do recebimento de grana alta sem nenhum constrangimento e em qualquer lugar.

Insônia

Tem secretário do governo de Renan Filho que não tem dormido nos últimos dias. O destino de alguns deverá ser resolvido até a próxima semana. Renan já tem os nomes que sairão, mas ainda não tem os substitutos.

Reprovados

A população está na expectativa de quem serão os secretários incompetentes que deixarão o governo. Pelo menos é o que tem demonstrado o governador Renan Filho, que atribuiu, na escolinha, notas para todos eles.

Apostando tudo

Com um desempenho sofrível em várias áreas do governo, Renan Filho joga todas as apostas nos secretários George Santoro, da Fazenda e Alfredo Gaspar de Mendonça, da Segurança Pública. 

Os outros auxiliares são encarados como coadjuvantes.  

Fireman 

na CBTU

O presidente nacional da CBTU, Marco Fireman, tem sido prático e objetivo na discussão dos projetos de mobilidade urbana na cidade de Maceió. No início da semana ele se reuniu com o superintendente da CBTU, gerentes e coordenadores e definiu projetos para 2016. Ele acredita na criatividade dos empregados da empresa e confia plenamente na libera-ção de recursos do PAC por parte do governo federal. Num primeiro momento a CBTU fará, até junho deste ano, a expansão do VLT até o bairro de Jaraguá. 

Afastada

Não há qualquer tipo de negociação para substituir o vice-prefeito Marcelo Palmeira, da chapa de Rui Palmeira que concorrerá à reeleição. Palmeira tem sido um companheiro de todas as horas e goza da confiança do prefeito de Maceió. 

Ficando só

O PT não encontrou até agora quem lhe fizesse coro para lançar um candidato à Prefeitura de Maceió, em que pese o nome do deputado Paulão ser o mais forte no momento. Passando por dificuldades, a legenda é uma incógnita para as eleições deste ano.

Retorno garantido

O superintendente da SMTT, Tácio Melo, vai mesmo disputar uma vaga na Câmara de Vereadores. E tem tudo para ser eleito depois do trabalho que vem realizando no órgão de trânsito da prefeitura de Maceió. Mas, se o projeto não der certo, tem retorno garantido na admi-nistração de Rui Palmeira.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia