Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 854 / 2016

07/01/2016 - 19:02:42

Primeira-dama é beneficiada com esquema na prefeitura

Apenas laboratório de Conceição Baia é credenciado pelo SUS para “atender“ A população de União dos Palmares

Da Redação
Conceição Baia recebe quase R$ 1 milhão por ter seu laboratório a serviço da prefeitura de União

As opções para a comunidade carente ser atendida nos laboratórios de União dos Palmares são variadas, mas a determinação de Conceição Baia, esposa do prefeito afastado Beto Baia é  imperiosa. Ao desembarcar no posto de primeira-dama do município, tratou de colocar o SUS à disposição do Centro de Diagnóstico Laboratorial de União Ltda (Cedlab) de sua propriedade, mesmo com a existência de um laboratório pertencente ao município, especialista em vários exames, inclusive de um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). 

Do LAC (Laboratório de Análises Clínicas), Conceição Baia comandou a demissão de servidores experientes e deu ordens expressas para que o  laboratório fosse aos poucos depenado com a falta de alguns equipamentos importantes para exames gratuitos à população, a ponto de ser  fechado tendo que transferir o CTA para a residência de um parente do esposo-prefeito no bairro de Fátima.

Foi com seu poder de interferência diante do marido prefeito, que ela conseguiu demitir secretários municipais que contrariavam suas decisões, principalmente quando o assunto era exame do SUS. “Tive problemas com ela aos montes, a ponto de travar algumas discussões pesadas quando o assunto era o seu laboratório, que tem vínculo com o município através da secretaria municipal de Saúde. Sucatearam o LAC e com isso a população carente foi literalmente prejudicada com a falta de insumos”, disse Carla Tereza, ex-secretária municipal de Saúde que se demitiu da função de secretária e com ela levou todo o PT num rompimento com o prefeito Beto Baia.

Quem denunciou a máfia dos exames foi um servidor da área de atendimento à população que falou ao EXTRA sob a condição de ter seu nome preservado. Segundo ele, “o paciente enfrenta a madrugada em busca de algumas fichas numa longa fila e quando é atendido, um servidor municipal encaminha a sua solicitação para o Cedlab de Conceição Baia”.

Ainda segundo o servidor: “Os exames mais procurados são de fezes, urina, sangue e exames de  rotina. O paciente sai da secretaria municipal de Saúde direto para o laboratório de propriedade de Conceição Baia que ela montou a menos de 20 metros da secretaria. Ao chegar no balcão ele é informado que não está sendo feito naquele momento dois ou três exames, principalmente de hormônios, que são terceirizados.  Com a retenção da receita, o paciente vai embora recomendado que o resultado do exame vai estar pronto num mínimo de 20 dias; muitas das vezes ele nem retorna para saber o grau de sua enfermidade, acaba deixando para trás, mas para Conceição Baia ele foi atendido em todas as solicitações do médico”.

 O SUS recomenda que primeiro seja feito atendimento ao público pelo laboratório do município, e destina uma cota; depois vem o Hospital Filantrópico (no caso o São Vicente de Paulo), cuja direção não quis comentar sobre quanto recebe de cota do município, apenas se queixou alegando ser a mínima possível;  e, depois os particulares, sendo que em União o comando é o do Cedlab, único credenciado pela secretaria municipal de Saúde dos quatro existentes no município.

O jornal EXTRA teve acesso às ordens de pagamento da Prefeitura de União dos Palmares. De 2013 a 2015 o Executivo municipal pagou mais de R$ 850 mil ao Centro de Diagnóstico Laboratorial de União Ltda (Cedlab), de propriedade da primeira-dama. Conceição Baia embolsou só em 2015, R$ 258.676,45. 

O esquema de Conceição Baia avança também em outro tipo de crime. Na secretaria ela montou um esquema que conta com o apoio de um funcionário identificado como Valdemar. Para atender aos caprichos da primeira-dama, ele é acusado de supostamente criar um aplicativo capaz de manipular encaminhamentos de outros municípios da Zona da Mata para o laboratório de Conceição Baia, como se tivesse sido realizado os exames. E com isso, o faturamento sempre dobra para o caixa da primeira-dama que se especializou nesse tipo de golpe nos últimos anos da administração do seu marido, prefeito afastado, Beto Baia.

Para o vereador Paulo César Félix (PMN), “essa quadrilha que ataca o direito do povo humilde e sofrido que busca a prestação de serviços na área da Saúde em União dos Palmares precisa ser desbaratada, presa, porque assalta os cofres do município e mexe com o direito de quem não tem condições nenhuma de realizar um exame médico em um laboratório particular existente na cidade”.

“A primeira-dama é tão cruel que não dá a chance sequer de um cidadão carente, pobre, realizar um exame de fezes, urina e de rotina, muito menos hormônios credenciado pelo SUS de União dos Palmares. O DNA dessa senhora é do mal”, finalizou Paulo César. 

O EXTRA tentou entrar em contato com o prefeito Beto Baia e sua esposa através do xxx-7300, mas o telefone não foi atendido até o fechamento da edição.  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia