Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 852 / 2015

20/12/2015 - 07:32:37

Eita! Tá correndo muito dinheiro em Brasília!!!

José Arnaldo Lisboa Martins

Recentemente, eu fui homenageado durante uma sessão solene, acontecida na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL), ocasião na qual aconteceu a Semana do Engenheiro, culminando com o dia 11 de dezembro, Dia do Engenheiro. Eu, na qualidade de ex-conselheiro desse órgão federal, fui agraciado com a Comenda Eng. Manoel Ferri, seu primeiro presidente. O atual presidente do Crea, Eng. Fernando Dacal, juntamente com os demais conselheiros, promoveram a tal semana e, na programação, também constou a brilhante palestra do ministro Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União. O Sr. ministro falou sobre “Governança Pública: o desafio do Brasil”, ocasião na qual eu fiquei impressionado com a competência, a clareza, a objetividade, a didática e outras qualidades do ilustre ministro. Tivemos uma palestra muito esclarecedora, de como deveria ser um governo, num regime democrático, principalmente, porque estamos às vésperas da decisão sobre o  “impeachment” da presidente Dilma, com a sua incompetência, suas mentiras, suas “pedaladas fiscais” e seus desrespeitos aos demais Poderes da República. 

Durante a palestra, eu fiquei mentalmente comparando o sistema democrático com uma ditadura, já que eu estava sabendo o que está acontecendo no Brasil, nos últimos meses. Aos poucos, eu fui lembrando o que já aconteceu e vem acontecendo no Brasil, em termos de corrupção. Lembrei-me que no sistema democrático os candidatos compram votos e recebem muito dinheiro para bancar as suas campanhas, além de receberem gordas verbas para os partidos gastarem com propagandas políticas. Foram esclarecidas o que são “pedaladas fiscais” e quais foram os desrespeitos da Sra. Dilma, quando fazendo gastos sem a autorização da Câmara dos Deputados, bem como o uso do dinheiro público, para campanhas políticas, na sua reeleição para a Presidência. Além de outras gritantes irregularidades, o Tribunal de Contas da União está acusando a Sra. Dilma, a ponto dela estar prestes a perder o mandando, pois, “assim é Dilmais”. 

Depois de tudo que está acontecendo neste Brasil e, caso a Sra. Dilma não seja punida com a perda do mandato, eu vou preferir que o povo vá para as ruas e que seja instalada uma ditadura, pois, só assim, evitaremos que milhares ou centenas de ladrões deixem de nos torturar com tantos desmandos, das safadezas, com tantas pedaladas, tantas propinas e tanta falta de vergonha. Numa ditadura, pelo menos teremos a diminuição dos ladrões que são chamados de “vossa excelência”.  Eita ! Tá correndo muito dinheiro em Brasília. A corrupção “está Dilmais”. 

Em tempo – O grande jornalista Eanes Melo, exemplar funcionário do Crea-AL,  e meu amigo Marcos Malta Cabral, disseram-me que gostam dos meus artigos, o que é muito bom para o meu “ego”!!! 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia