Acompanhe nas redes sociais:

20 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 849 / 2015

02/12/2015 - 00:00:00

A lei do retorno

Alari Romariz Torres Aposentada da Assembleia Legislativa

Não encontramos em nenhum livro de direito a lei do retorno. Ela existe nos compêndios da vida. As lições que vamos aprendendo durante anos e anos nos tornam mais sabidos.Conheci, de longe, um homem muito poderoso em Alagoas. Manipulava políticos, possuía várias empresas, era amigo de juízes e desembargadores.

O tempo foi passando e ele brincando com a vida. Hoje, velho, esquecido, perdeu filhos, destroçou a família e os bens. Pena ver o idoso em que se transformou.Sempre tivemos muitos amigos. Um deles, assalariado, com cinco filhos, dizia-me sempre: “Guardo metade do meu salário todos os meses; doa em quem doer”.

Impressionava-me tal fato porque eu e meu marido sempre tivemos bons salários, criamos quatro pimpolhos e não conseguíamos economizar tanto. Hoje, o amigo está velho, cheio de dinheiro e de problemas com os filhos. Precisa ajudar a todos, deixando-o bastante contrariado.Outra amiga teve dois filhos e não acompanhava a educação das crianças. Eu perguntava à jovem mãe: “Vai viajar para a Europa em pleno período de provas dos meninos?” E ela respondia: “A responsabilidade é deles.

Eu já me formei”. O resultado foi trágico; ela, agora bem idosa, ajuda a sustentar os netos.Andava pela Rua do Comércio um moço loiro, pastinha embaixo do braço, humilde e atencioso. Virou deputado, ficou vaidoso, fez inimigos, voltou à estaca zero, não se elegeu mais. Sumiu!!!Sei de pessoas pobres que casam com moças ricas e ficam esperando pela herança. O Homem lá de cima fica de olho e quando morre o dono da fortuna, o interessado adoece e falece também. Nada adiantou sonhar com o dinheiro.Um parente nosso estava noivo de uma moça bem rica.

Notei que não havia amor entre os dois. Perguntei ao noivo: “Você gosta dela?” Ele retrucou: “Não; mas olho por cima da cabeça dela e vejo as terras do pai”. O casamento não durou, ela morreu e ele não herdou nada. Ficou pobre como nasceu!!!Existia no Legislativo um deputado bem valente; amedrontava todos. Foi vice-presidente da ALE e durante uma das viagens do presidente mandou me chamar e fez uma leve ameaça: “Você parece uma cobra dos olhos verdes e tem sorte porque não sou presidente. É melhor ficar calada”. Meses depois, perdeu as eleições e adoeceu seriamente. Encontramo-nos no Departamento de Pessoal e mais uma vez ele me chamou: “Alari, eu estou ‘lascado’, devo morrer logo. Continue sua luta. Apesar de tudo, eu a admiro, Cobra dos Olhos Verdes”.

Pouco tempo depois morreu.Outro deputado, presidente da ALE por três vezes, me disse horrores pelo telefone. Não teve coragem de ir conversar comigo no MP.

Fugiu da parada! Quase perde um filho, está sem prestígio pois os próprios colegas não confiam nele, e só consegue ser parlamentar para conservar a imunidade. Dentro em pouco, nem isso conseguirá.Acompanhei durante a carreira militar de meu marido pessoas que só pensavam em sair general, não tinham tempo nem para levar o filho ao médico, nem de estudar com as crianças. Muitos nem chegaram ao generalato, sofreram grandes decepções, entraram em depressão e um deles, quando soube que não sairia general, teve um infarto e morreu.Um ex-presidente da ALE, hoje conselheiro do Tribunal de Contas, de vez em quando toma um susto; há vários processos contra ele por pecados cometidos.

E um dia vai pagar. Espero estar viva para ver!!!O poder e o dinheiro são armas afiadas e transformam as pessoas. Na própria família tive um exemplo: meu irmão, eleito deputado com estrondosa votação, não soube administrar o mandato. Morreu pobre, doente e arrependido.Daí os filhos dizerem que os pais sabem de tudo ou advinham os fatos futuros. Não é bem isso! A verdade é que os anos vão nos mostrando experiências valiosas! E só fica velho quem não morre pelo caminho.Conto aos queridos leitores esses fatos para que percebam a lei do retorno. Quem faz aqui, paga aqui mesmo!Deus existe. Não duvidem!!!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia