Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 849 / 2015

02/12/2015 - 00:02:00

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL - [email protected]

Apesar de tudo, seja otimista!


Em meus 45 anos de assalariado atravessei várias crises econômicas, sempre otimista, acreditando que com planejamento, paciência, procurando sobreviver de acordo com o que se ganha, se consegue atravessar todos os obstáculos e retomar o crescimento de antes. O Brasil se encontra em recessão (queda na produção e desemprego), como já ocorreu em várias décadas. Mas é um mundaréu de riquezas, seja no solo como no subsolo. E vai voltar a crescer, via iniciativa privada. Ninguém deve esperar que o governo tome conta de tudo. Isso é o puro comunismo, que sabemos que em lugar nenhum deu certo exatamente porque beneficiava apenas um pequeno grupo político, ditatorial. O mundo é globalizado e vai continuar assim. Tudo depende do trabalho do capitalismo para gerar emprego e renda, que paga impostos para o governo investir em saúde, educação, cultura e outros segmentos sociais. A nós, consumidores, só resta mesmo se conscientizar de que precisamos sobreviver a mais uma crise, procurando gastar menos, não se endividando e deixar sempre algum dinheiro para uma reserva financeira. Não é fácil, mas é possível sim! Basta se disciplinar, com planejamento, seguindo um orçamento doméstico. É mudar os hábitos de consumo, evitar juros e multas via cartão de crédito, cheque especial, pagamento de prestações em carnês, pagando em dia suas contas de energia, água, condomínio, plano de saúde e mensalidade escolar, para jamais ter o nome incluído na lista do SPC/Serasa. Nada mais constrangedor do que receber cobranças, via telefonemas, e-mails, Correios e até pessoalmente, não tendo como se justificar, já que deve e não pode negar. Mas tem que pagar. Nada de usar aquele velho adágio popular: “Devo não, nego, pago quando puder”. Isso é coisa de vigarista, que só a Justiça pode punir.

A chance

Está se aproximando a grande chance de quitar suas dívidas: o pagamento do décimo terceiro salário. Pode receber a primeira parcela até segunda-feira dia 30 e a segunda em 20 de dezembro. Isso para os trabalhadores da iniciativa privada. Os aposentados do INSS e servidores públicos federais receberão com o salário de dezembro a segunda parcela, enquanto os do Estado terão o pagamento total antes do Natal. É ir direto ao credor e quitar o que deve, jurando nunca mais se endividar, exatamente para que esse dinheiro sempre esperado seja usado na compra do que sempre sonhou, e, ainda poupar. 


Indo às compras

Ao se dirigir ao supermercado (um casal, com renda dupla) deve ir o mais disciplinado, que leva a lista de compras e a segue à risca, sem que os apelos da propaganda sirvam. A não ser que seja um produto que esteja na lista, mesmo de outra marca. É também ir com tempo suficiente para pesquisar os preços, ir sempre trocando de lojas, procurando, obviamente, aquelas que vendem mais barato. Prestar muita atenção na hora do caixa, para ver se o preço cobrado é o mesmo que consta da etiqueta do produto e levar a lista para casa, conferindo com a compra anterior. 


Juros, nem pensar!

Compre sempre à vista. Se tem cartão de crédito, use com cautela e pague o valor total no dia do vencimento, jamais amortizando, ou seja pagando o valor mínimo, para ir “empurrando com a barriga” a dívida. Se agir assim, vai chegar um dia ao fundo do poço, sem a mínima condição de pagar, pois os juros e multas são exagerados. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia