Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 847 / 2015

17/11/2015 - 20:56:00

Jesus esteve em Brasília

José Arnaldo Lisboa Martins [email protected]

Jesus voltou à Terra, de surpresa. Fez uma visita ao papa Francisco e, ao se identificar, pediu segredo, pois queria se manter no anonimato. No bate-papo, Jesus disse que ia viajar ao Brasil por ser o maior país católico do mundo.

 

O Sumo Pontífice convidou Jesus para se hospedar no Vaticano, mas, Ele disse que ficaria num hotel, como um “turista” comum, para melhor conhecer o seu rebanho. O papa mandou o motorista levar Jesus a um dos hotéis discretos de Roma. No hotel, Jesus preencheu a ficha policial, guardou sua bagagem e foi ao barbeiro para cortar seus longos cabelos e raspar sua barba. Comprou um terno, voltou ao hotel, tomou banho, se vestiu, colocou no pescoço uma linda gravata italiana e se perfumou. Ficou um “gato” muito charmoso! Resolveu visitar as catacumbas, mosteiros, igrejas e o Coliseu, onde mártires morreram por Ele.

 

Sem identificar-se, conversou com taxistas, pediu informações e, no dia seguinte, logo cedo, pegou sua bagagem e foi de táxi ao aeroporto, onde embarcou para o Brasil. No avião, ninguém sabia quem era aquele Senhor bem vestido, bonito, educado e cordial com todos. Pediu à aeromoça uma Bíblia, porém, ela trouxe uma revista pornô, com fotos das safadezas da “a fazenda” e das novelas da Globo. Jesus agradeceu, sorriu e disse que preferia dar um cochilo!Desembarcou em Brasília, deixou sua bagagem num hotel 3 estrelas e foi ver a Catedral onde poderia encontrar o cardeal que, por sinal, estava celebrando uma missa e elogiando-o durante o sermão.

 

Jesus ajoelhou-se, orou, conversou baixinho com seu Pai Celeste e viu num altar a sua linda mãe, Maria. Fitou-a profundamente com olhar de respeito e admiração e mandou-lhe um beijo espiritual. Maria estranhou seu querido filho de paletó e gravata, entendeu sua missão, piscou o olho pra Ele e sorriu.  

 

Terminada a missa, Jesus foi cumprimentar o cardeal, sem se identificar. Conversaram sobre religião, política e problemas sociais. Jesus desejou saber como funcionam os três Poderes, no Brasil. O cardeal disse que no Senado e na Câmara Federal estão vários “mensaleiros”, “sanguessugas”, “vampiros” e “petroleiros”  e que cada um deles ganha, por mês, mais de 100 mil reais, fora o auxílio moradia, automóvel de luxo com motorista, telefones celulares, verba de gabinete e de enxoval, passagens de avião, além de aviões da FAB, combustível, verba para correspondência, além de um 13º e um 14º salário por ano. Jesus, ainda no anonimato, indagou: - “Para que serve o Poder Judiciário?”. Disse o cardeal que, nos Tribunais Superiores, os políticos sempre conseguem habeas corpus, liminares, prisões domiciliares, liberdade e direito a permanecerem calados, nas CPIs, nos Inquéritos Policiais e nos processos da Lava Jato.

 

Jesus disse: “Ah, julgadores malditos, vocês vão pagar por isso!”. Perguntou ainda: “E quem é, atualmente, o presidente da República?” O cardeal disse: - “Bem, na Presidência da República temos uma mulher, ex-guerrilheira, ex-terrorista e que já esteve presa e foi torturada, por isso. Informou que ela foi candidata do Lula e que venceu as eleições. Jesus disse: “Qual é o Lula, aquele ex-metalúrgico que só vivia viajando e fazendo vários discursos por dia?”  Disse o Cardeal: “É esse mesmo e, quando presidente, “nunca sabia do que faziam seus amigos corruptos”. Citou o Zé Dirceu, Delúbio Soares, Paulo Maluf, Marcos Valério, João Paulo Cunha, Zé Genoíno, Romero Jucá e outros.

 

O cardeal, desconfiado com tanta curiosidade daquele “turista”, perguntou: - “Qual a sua atividade, amigo?”. Jesus disse que tinha várias atividades, pois, às vezes é médico, advogado ou juiz. O cardeal achando estranhas tantas atividades, perguntou: -“Finalmente, quem é o senhor?” Jesus não mais suportando o anonimato perante o seu querido discípulo, disse: -“EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA”.

 

O cardeal beijou as mãos do Divino Mestre e, possuído de grande emoção, chorou de felicidade. Jesus agradeceu ao cardeal e deu-lhe um forte abraço de despedida, mas, antes de subir ao céu, disse estar decepcionado com os políticos e com a Justiça brasileira. Finalizou dizendo: -“Olha cardeal, pelo que ouvi do povo e, principalmente, do senhor, é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha, do que os políticos e julgadores do Brasil entrarem no reino do céu. Já sei para onde vou mandá-los!  Satanás que se prepare para recebê-los, com festas!!!” 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia