Acompanhe nas redes sociais:

22 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 846 / 2015

11/11/2015 - 00:37:00

Verdadeiramente, o que pensa o Lula?

JORGE MORAIS Jornalista

Fiquei impressionado com o que disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante um evento organizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), em São Paulo, na semana passada. Falando para dirigentes e militantes da base do partido, por um longo período que durou uma hora e meia, o Lula não disse coisa com coisa. Foi na verdade, um tempo perdido para tanta gente, mesmo que uma parte desse pessoal não goste muito do ofício, ou seja, trabalho.

Do seu enfadonho discurso, cheguei à seguinte conclusão: o Lula está doente outra vez e, agora, da cabeça; ou se faz de besta; ou vive em outro país, que não esse nosso. O ex-presidente teve a capacidade de dizer que a culpa de tudo isso que está ocorrendo no Brasil, é da imprensa, que fica pegando no pé da presidenta Dilma Rousseff, dos petistas e que a justiça, em outras palavras, está atrás de holofotes, talvez se referindo ao juiz Sérgio Moro, que mandou colocar muita gente no xadrez, entre políticos, dirigentes do PT, outros partidos e empresários.Para ele, não é por causa de meia dúzia de colegas presos, que todo o resto seja corrupto também.

Segundo ele, quem errou já está pagando com o xadrez e as condenações. Esquece o Lula que todo esse pessoal preso e condenado representava ele, a Dilma, o PT e outros partidos coligados. Todos na mesma lama, na mesma roubalheira, no mesmo órgão – a Petrobras – e muitos outros ainda estão na lista de espera.Isso é como convocação de um grupo para a Seleção Brasileira de futebol, por exemplo. Quarenta nomes são indicados, mas somente vinte e três são chamados. Nesse caso do escândalo da Petrobras, a diferença é que os primeiros já foram chamados e os outros virão depois.

E não adianta o senhor ex-presidente dizer que os colegas que erraram já estão pagando por isso.Vocês se lembram que todos eles disseram que não tinham feito nada de errado? Que os recursos recebidos para as campanhas do Lula e da Dilma tinham sido declarados ao Tribunal Superior Eleitoral? Que era tudo legal e não comprometeria em nada aos dois e nem a campanha? Declarados esses recursos foram. Mas, de onde é que eles vieram para as campanhas?

Esses recursos como todo mundo está careca de saber, vieram das empreiteiras, que por sua vez, receberam do Caixa 2 da Petrobras, com o superfaturamento das obras da estatal pelo Brasil e pelo mundo. De sã consciência, alguém acha que esses empresários dariam dinheiro fácil em troca de nada? Nesse tipo de negócio, os bilhões de reais desviados são distribuídos assim: uma parte é do empresário, isso separado o dinheiro investido na obra; a outra parte, legalizada, vai para as campanhas de todos; e a última parte vai para as contas individuais no exterior de quem manda e de quem coordena as campanhas, no caso, os tesoureiros.É por isso que o juiz Sérgio Moro tem verdadeiro ódio de quem chega lá dizendo que “está tudo declarado no TSE”.

Realmente está. Mas, o que ele quer saber não é a parte declarada, mas do dinheiro nas contas bancárias, dos apartamentos que custam milhões, dos carros importados, dos iates luxuosos e tantos outros meios escusos que eles encontram para desovar o que receberam indevidamente, fruto do roubo.

Pois é, meus amigos. Isso sem falar nos escândalos envolvendo os filhos milionários, até bem pouco tempo pobres e trabalhando como empregados assalariados. Então, qual das três opções você escolheu: a do Lula doente da cabeça? A do Lula que se faz de besta? Ou a do Lula que vive em outro Brasil? Comece a votar, sem precisar declarar ao TSE.     

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia