Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 845 / 2015

30/10/2015 - 07:47:00

Prefeito Rogério Farias é acusado de calote

Gestão da Barra de Santo Antônio é marcada pelo caos administrativo e desrespeito aos servidores

João Mousinho [email protected]

O prefeito da Barra de Santa Antônio, Rogério Farias, administra pela terceira vez o município, mas sua atual gestão vem sendo marcada pelo caos administrativo, com problemas que vão desde a falta de pagamento para servidores efetivos e comissionados, falta de medicamentos e médicos, de ambulância e até merenda escolar.  

 

Os professores municipais paralisaram suas atividades devido à falta de pagamento, já que em alguns casos o problema se prolonga há pelo menos quatro meses. Muitos educadores que possuem apenas essa renda já declararamque estão passando necessidades. 

 

Uma professora que não quis se identificar,temendo represálias da gestão pública, contou ao Jornal EXTRA: “Tivemos que fazer uma cotinha para um professor fazer uma feirinha essa semana, pois na sua geladeira só tinha uma margarina e uma garrafa de água”. 

 

Segundo moradores, o prefeito Rogério Farias é conhecido por intimidar funcionários e usar do seu poder político para retaliar quem vai de encontro à sua gestão. O Sinteal, através dos seus representantes,esteve por várias vezes realizando mobilizações coletivas contra o prefeito. Uma comissão foi formada para negociar o pagamento dos salários atrasados, mas nada foi resolvido. 

 

Essa semana foi protocolado no Ministério Público Estadual (MPE) um documento para que o  Grupo de Combate às Organizações Criminosas(Gecoc) tome conhecimento da “omissão e prevaricação dos vereadores onde impera o descaso do desgoverno na Barra de Santo Antônio”. 

 

Outro trecho do documento encaminhado ao Gecocdiscorre: “É uma afronta à Justiça onde recursos federais não estão sendo destinados ao pagamento dos professores [...] A Prefeitura da Barra de Santo Antônio está fazendo muita gente passar fome, o povo da Barra implora por justiça”. 

 

O posto de saúde São Sebastião é outra chaga da atual gestão, onde faltam médicos em vários horários e a ambulância está ausente quando a população necessita. Muitos moradores quando estão com algum problema seguem para o município de Paripueiraonde são atendidos ou vão para capital por conta própria. 

 

Prefeito empreendedor e mais problemas

 

Em vários discursos, o prefeito Rogério Farias é acusado de enriquecimento ilícito e de que estaria até construindo um hotel de luxo na região, o que vai de encontro à atual situação econômica vivenciada pelos servidores do município. 

 

Os conselheiros tutelares da Barra de Santo Antônio também suspenderam os trabalhos por falta de pagamento. O EXTRA apurou que há mais de dois meses os conselheiros não recebem seus vencimentos. “A situação é deplorável”, expôs um profissional. 

 

A culpa é da oposição

 

O prefeito Rogério Farias disse por telefone que a culpa dessa situação na Barra de Santo Antônio é da oposição, que a todo tempo tenta atrapalhar sua gestão. Farias classificou as denúncias como caluniosas e disse que pagará o funcionalismo hoje (30/10). 

 

“Passamos por uma crise, vamos pagar setembro na sexta (hoje), então não fica nenhum salário aberto, pois temos até o dia 10 de novembro para pagar outubro. Recebemos o repasse em dobro no mês de novembro, tenho a certeza que tudo ficará em ordem e vamos virar o ano sem dever nada”, garantiu. 

 

O jornal questionou o prefeito sobre quem seria essa oposição que estaria criando problemas para ele: “O problema da Barra é esse vice-prefeito mau caráter, Carlos Alexandre, que quer ser prefeito e fica inventando essas coisas e se juntando com o Sinteal”.

 

“Não há problema na Barra, a questão vivenciada hoje é de conotação política”, assegurou Rogério Farias. 

 

 

 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia