Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 839 / 2015

23/09/2015 - 14:08:00

O nosso progresso quebrou e enferrujou!!!!...

José Arnaldo Lisboa Martins [email protected]

Eu sou funcionário público estadual, enquadrado como engenheiro rodoviário efetivo e aposentado do DER/AL. Dentre todos os servidores estaduais de Alagoas, nós somos os únicos servidores mais mal pagos, inclusive com colegas passando necessidades e fome diante dos baixos salários que recebemos, inclusive, uns recebendo valores inferiores ao mínimo. Nós, do DER/AL, nunca fizemos greve e somos responsáveis pelo progresso do nosso Estado através das nossas rodovias.

Temos servidores competentes, dedicados e honestos, muitos deles com cursos de especializações, mas nossos governantes sabem das nossas situações e só lembram-se do DER/AL quando querem votos e quando querem nossos aplausos nas inaugurações. Temos muito servidores que fizeram cursos de topografia, de mecânica, terraplenagem, de pavimentação, de desenho técnico, de compactação de solos, de trânsito e de recuperação de pavimentos, os conhecidos “tapa-buracos”.

Não somos reconhecidos, nem somos valorizados com nossas especializações, porque preferem contratar empreiteiras em lugar dos nossos treinados técnicos. Estamos jogados às baratas, amargando o esquecimento que nos deram, diante das nossas qualidades rodoviárias. Nessas últimas eleições, fomos humilhados como rodoviários honestos e competentes.

É que, faltando poucos meses das eleições do ano passado, a sra. Dilma resolveu jogar o rodoviarismo brasileiro no lixo. Comprou mais de setecentos tratores, mais de setecentas pás carregadeiras, mais de setecentos caminhões, mais de setecentas caçambas e outras caríssimas máquinas e em momentos festivos e eleitoreiros, saiu distribuindo-as para os prefeitos.

Ela resolveu afrontar os engenheiros rodoviários brasileiros, os nossos técnicos, os nossos topógrafos, os nossos mecânicos, nossos motoristas e bagunçou o rodoviarismo brasileiro. Para cada prefeito, foram “doados” mais de 4 milhões de reais, sem que a nossa imprensa e os tribunais falassem da falta da concorrência pública.

Na época, eu falei nos meus artigos sobre as tais imoralidades, com o título de “Muito dinheiro para o ferro velho” e “Patrulhas Rodoviárias quebradas e enferrujadas”. Nas mãos dos técnicos e funcionários abnegados do DER/AL, essa fortuna que a sra. Dilma jogou no lixo, poderia ter nos dado excelentes rodovias, não só em Alagoas, mas em outros pontos desse Brasil corrupto. Nós sempre fizemos boas rodovias, tanto para Alagoas como para todo país.

O resultado é que, os prefeitos estão sem dinheiro para pagar os “mecânicos de araque”, sem dinheiro para comprar combustível, para comprar pneus e sem condições de fazer reposições de peças, muitas delas importadas. O resultado é que bilhões de reais foram jogados no lixo. O pior é que o Brasil está “afundado” e a sra. Dilma pedindo socorro. O barco afundou e nós estamos mergulhados em incompetência e corrupção. Nem boas rodovias nós temos para nossas fugas!!!...


Em tempo – Eu tenho um “leitor de carteirinha” dos meus escritos.  É o sr. Givanildo Barbosa, e, como eu, uma das vítimas da corrupção brasileira. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia